Siga nossas redes sociais

Destaque

Atletas de SC e PR conquistam o título de Rei e Rainha da Selva no Amapá

Avatar photo

Publicados

em

Mountain Do Selva Amazônica reuniu mais de 500 atletas em percursos desafiadores

A estreia do Mountain Do Selva Amazônica surpreendeu os atletas que desbravaram a
maior floresta tropical do mundo. Durante dois dias intensos, eles exploraram trilhas
desafiadoras, imergiram nos sons da natureza e se encantaram com as belezas
exuberantes da selva, vivenciando uma aventura extraordinária e inesquecível no estado
do Amapá, no Norte do Brasil.

A prova reuniu mais de 500 atletas de vinte estados brasileiros, que se desafiaram em
quatro distâncias: 63km (42km+21km) 42km (21km + 21km), 21km e 9km, na Fazenda
Globo, em Porto Grande, no sábado (08) e na Fazenda Andina, em Macapá, no domingo
(09).

Entre os participantes, 57,4% eram homens e 42,6% mulheres. Com roupas e acessórios
apropriados para correr em ambiente selvagem, eles enfrentaram igarapés – pequenos
riachos – galhos, troncos de árvores, vegetação densa e muita lama.

Os grandes campeões da primeira edição foram o catarinense Felipe Costa da Silva, de
Tubarão, e a paranaense Letícia Saltori, de Curitiba. Eles conquistaram os 42km no
sábado e os 21km no domingo, sendo coroados como o Rei e a Rainha da Selva,
completando o Desafio 63km do Mountain Do.

Para participar click no banner

“A energia da selva é incrível. A floresta mostra o poder e coloca a gente no lugar. Não
foi brincadeira não, foram dois dias desafiadores, do jeito que o corredor de trilha gosta.
Me senti muito segura o tempo todo, com muita gente nos acompanhando no percurso.
Foi uma honra estar na primeira edição do Mountain Do Selva Amazônica”, explicou
Letícia.

Felipe atribuiu à conquista ao trabalho que vem realizando e a dedicação de muitos anos,
como atleta. “Eu estou muito feliz! Que experiência sensacional o Mountain Do me
proporcionou! Corrermos em muita mata fechada, vários obstáculos, e num igarapé, teve
até uma corda para gente atravessar, por causa da correnteza. É uma prova trail bem
técnica, e lindíssima, com os dois percursos muito bem-sinalizados”, falou Felipe
comemorando o título de Rei da Selva.

Na prova de domingo, os campeões dos 9km foram os Amapaenses, Carlos André
Feitoza Leite, e Marluzia Machado. Já nos 21km masculino, o primeiro a cruzar a linha
de chegada foi Igor Ribeiro Jardim, e no feminino, Lenita de Villa

Além das trilhas: O clima desafiou os atletas
Além do percurso desafiador, o clima úmido e quente foi um grande obstáculo para os
atletas. Com sol nos dois dias e alguns intervalos com chuva, as temperaturas passaram
dos 26 graus.

“Eu aproveitei todos os postos de hidratação que teve no percurso, e confesso que me
senti um peixe, porque tudo quanto era poça, eu pulava. Fiz uma estratégia boa de
hidratação, que me manteve bem nos dois dias. Não dá para brincar com isso”, relatou
a rainha da Selva, Letícia Saltori que também já venceu as provas do Mountain Do,
etapas Costão do Santinho, em Florianópolis, Praia do Rosa (SC) e Atacama, no Chile.

As chegadas foram marcadas por lágrimas, abraços, gritos e pulos de alegria, beijos de
casais que correram juntos, e de homenagens ao Rio Grande do Sul. Janice Bonfiglio
chegou com a bandeira do estado e visivelmente emocionada.

“Foi mais um motivo para eu vir até aqui, porque levei mais de 24 horas para chegar ao
Amapá. Foi a coisa mais louca que eu já fiz na vida. Uma prova muito legal, bem difícil
como se esperava, e que valeu cada segundo essa experiência que tive na Selva”,
relatou a atleta gaúcha.

O Mountain Do é uma marca brasileira, que nasceu em Florianópolis (SC), especializada
nos desafios mais extremos pelo mundo, com edições realizadas em 12 países. Há 21
anos organizando provas em desertos, na altitude e na neve, a inédita prova para
desbravar a Floresta Amazônica surgiu a partir de um convite do governo do Amapá.
“O turismo esportivo é um dos grandes eventos que o Amapá vem realizando, e com o
Mountain Do estamos tendo a oportunidade de promover o estado em várias partes do
mundo, gerando renda para a comunidade e trazendo pessoas para conhecer nossas
belezas naturais e atrativos turísticos”, falou a Syntia Lamarão, secretária de Turismo do
Amapá.

Segundo o diretor técnico do Mountain Do, “a etapa da Floresta Amazônica foi muito
solicitada pelos europeus que já correm nossas provas. Acredito que o Mountain Do
Selva Amazônica é uma das corridas mais difíceis do mundo, por ser a maior floresta
tropical do mundo com muitos desafios pelo percurso e por ser uma sauna a céu aberto”,
completou Kiko dos Santos.


Histórias de Superação
Gisele viajou do Sul até o Norte do país para buscar um pouco mais de vida. A corredora
de 38 anos, tem apenas um pulmão, um rim, mas muitos motivos para viver, por isso
escolheu os 9km do Mountain Do Selva Amazônica.

“Eu tive câncer na infância, e há dois anos meu médico me disse que o remédio para
expandir meu pulmão que estava pequeno, era correr. Então comecei a participar das
provas do Mountain Do, e toda vez que eu termino uma, eu ganho um pouco mais de
vida”, destacou a curitibana que no ano passado correu o Mountain Do Fim do Mundo,
no Usuhaia, na Argentina.

Seu Antônio Mendes de Moraes, de 87 anos já é conhecido por muitos corredores que
fazem as provas do Mountain Do no Brasil e no exterior. Na Selva Amazônica, o
experiente atleta de Matinhos (PR) era o mais velho entre os participantes e fez o Desafio
42km, correndo uma meia maratona a cada dia. Ele coleciona mais de 200 provas, em
várias partes do mundo e chegou comemorando a aventura pela Floresta Amazônica.
“Uma prova muito difícil, mas é um percurso maravilhoso, uma paisagem espetacular.
Correr provas do Mountain Do é uma felicidade”, falou emocionado.

Cinco atletas comemoraram seus aniversários na prova. Elaine Pauly, de Curitiba (PR)
foi uma delas, e o presente veio no sábado mesmo, quando cruzou os 21km em segundo
lugar geral feminino. “Foi incrível, e ainda corri com o meu marido (Elessandro Cervilha).
Um presentão fazer mais uma etapa do Mountain Do”, contou a atleta que em agosto de

2023 foi a campeã do Mountain Do, na Argentina, repetindo o feito no Mountain Do Selva
Amazônica. Com a soma dos tempos dos dois dias, ela se consagrou campeã da categoria, no Desafio 42km.

Correr na maior Floresta Tropical do mundo
Nos dois dias, o Mountain Do teve o apoio de homens do Exército, do Corpo de
Bombeiros, da Polícia Militar e do helicóptero do GTA, o Grupo Tático Aéreo do Governo
do Amapá, que em diversos momentos sobrevoou as trilhas onde os atletas estavam, e
ainda suporte de profissionais locais altamente qualificados e habilitados para atuar em
meio à Floresta.

“O exército brasileiro estava em pontos estratégicos, dentro da mata! Não vimos
nenhuma onça (risos), mas os militares estavam ali, para espantar qualquer felino, que
por ventura, quisesse nos acompanhar. Mas ouvimos muitos sons de aves, estridentes,
encantadores que abriam nossos sorrisos e nos faziam agradecer por estar ali”, relatou
a atleta de Curitiba (PR), Ana Paula Nastari.

No domingo, na prova dos 9km, o comandante do Bope surpreendeu os atletas no
percurso, ao encarar o desafio com farda, coturno e armado. “Correr na selva sempre é
um desafio, e para um militar é encarado como um treinamento. Utilizei da perseverança,
confiança, resistência para vencer os obstáculos. Foi um desafio eficaz, e agora é pensar
em fazer na próxima, os 21km”, relatou o Major Wilkson já fazendo planos para o ano
que vem.

Além das belezas naturais da floresta, dos sons dos pássaros e de outros animais, os
corredores também destacaram o quanto o Mountain Do trouxe para o calendário trail
run, uma prova diferenciada e incomparável.

“Eu já corri no Deserto do Atacama, no Usuhaia, mas a Floresta Amazônica não tem
comparação. Espero voltar no ano que vem”, declarou Sérgio Callipo, atleta de
Pindamonhangaba (SP), campeão do Desafio 42km.

Para Alini Martini, de Caxias do Sul (RS), a prova foi muito além do que ela e o marido
esperavam. “Viemos com uma expectativa muito grande, mas me surpreendeu muito,
não imaginei que seria tanto. Correr na Selva Amazônica é surreal, e foi bem como a
gente gosta, muita trilha, pedra e lama”, descreveu a atleta 3ª colocada no Desafio 42km.


Premiação e Encerramento

A cerimônia de encerramento e de premiação foi no Trapiche Santa Inês, na Orla de
Macapá (AP). Todos os participantes receberam o desejado medalhão Mountain Do
Selva Amazônica, e os corredores do Desafio 63km e 42km foram agraciados com
troféus.

Felipe Costa da Silva, coroado Rei da Selva, e Letícia Saltori, Rainha da Selva, foram
premiados com um cheque de R$ 5 mil cada um.

Além disso, os três primeiros colocados, masculino e feminino, da prova de 21km, foram
premiados com troféus, assim como os campeões por faixa etária. Na corrida de 9km,
os cinco primeiros colocados no masculino e no feminino também receberam troféus.

Confira os resultados: https://chiptiming.com.br/resultados/
Veja os vídeos das provas no @mountain.sports
Sabine Weiler
Assessora de Imprensa Mountain Do

Destaque

Parque Dom Pedro recebe 2ª etapa do Santander Track&Field Run Series com diversas modalidades

Avatar photo

Publicados

em

Única de Campinas com meia maratona (21 km) e prova Pet, corrida será realizada em 21 de julho; inscrições estão abertas

No próximo dia 21, o Parque Dom Pedro recebe a segunda etapa de 2024 do Santander Track&Field Run Series, maior circuito de corrida de rua da América Latina em número de provas. A etapa é a única do circuito em Campinas com meia-maratona (21 km). A prova conta, também, com percursos de 10 km, 5 km, e as modalidades Kids, para crianças de quatro a 11 anos, e Pet, na qual os competidores fazem o percurso acompanhados de seus animais de estimação por 2 km. Os interessados em participar devem se inscrever pelo aplicativo TFSports – plataforma que integra os eventos e experiências de bem-estar da Track&Field. 

O Parque Dom Pedro recebe etapas do circuito desde 2015. Na primeira etapa de 2024, realizada em abril, foram mais de mil competidores, sendo 152 meia-maratonistas. “Temos como princípio promover um estilo de vida mais saudável, com momentos incríveis para toda a família. Por isso, além das modalidades para os adultos, realizamos também a corrida kids. Para completar, este ano inovamos novamente, trazendo para Campinas, pela primeira vez, a corrida Pet, permitindo que o atleta corra com seu animal de estimação”, conta Taís Tavares, gerente de marketing do Parque Dom Pedro, administrado pela ALLOS, a mais completa plataforma de serviços, entretenimento, lifestyle e compras da América Latina.

A prova Kids é divida em quatro categorias: 4 e 5 anos, correm 50 metros; 6 e 7 anos, 100 metros; 8 e 9 anos, 150 metros; e 10 e 11 anos, a distância é de 200 metros. Considerada um dos esportes mais democráticos, a corrida é acessível à maioria das pessoas e oferece benefícios à saúde, além de pequenos desafios que estimulam os praticantes.

A retirada dos kits será realizada de 17 a 20 de julho, em um quiosque em frente à loja Track&Field Parque Dom Pedro, localizada no Corredor Flores. Todos os inscritos receberão um kit exclusivo com camiseta Thermodry e Gym Bag. Jáos pets receberão bandana de uso obrigatório no percurso. Todos que completarem a prova ganharão uma medalha e uma camiseta Finisher, exclusivas da prova.

“Nosso objetivo é conectar as pessoas a um estilo de vida ativo e saudável por meio de uma experiência de prova única, voltada tanto para quem está começando quanto para quem quer melhorar performance. Nossas parcerias com shoppings e patrocinadores são focadas em oferecer serviço e infraestrutura premium, tudo pensado nos mínimos detalhes para trazer conforto e segurança aos mais de 150 mil participantes em todo o Brasil.” destaca Fred Wagner, CEO da TFSports.

Santander Track&Field Run Series – 2ª etapa Parque Dom Pedro

Data: 21/07 (domingo)

Entrega dos kits: de 17 a 20 de julho, quiosque em frente à loja Track&Field Parque Dom Pedro, no Corredor Flores

Inscrições: Aplicativo TFSports

Cronograma de horários: 

04h30 – abertura do estacionamento

06h30 – largada 21 km

06h45 – largada 5 e 10 km

07h30 – apresentação musical

09h15 – modalidades Kids e Pet

*horários sujeitos a alteração

Por: Redação Runners Brasil


Continue lendo

Destaque

Mizuno lança Neo Vista, primeiro modelo da categoria Super Trainer

Avatar photo

Publicados

em

Unindo tecnologia e inovação, o produto foi criado para atender a rotina de treinos de corrida com as mesmas tecnologias dos tênis de prova

Uma nova categoria de tênis surge para atender aos desejos dos corredores e revolucionar os treinos – são os Super Trainers. E como marca de alta performance no Brasil, sempre investindo em inovação, a Mizuno acaba de lançar o Mizuno Neo Vista, modelo que combina tecnologias específicas dos super shoes – velocidade, amortecimento e estabilidade – em um produto com atributos próprios para treinos de velocidade. 

“É no treino que o corredor desenvolve a base necessária para evoluir e competir com performance. A Mizuno uniu o melhor dos dois mundos e criou um produto com versatilidade premium em seu primeiro Super Trainer, o Mizuno Neo Vista. A ideia é transformar a rotina de treinamento dos corredores em super treinos”, diz Rogério Barenco, General Manager da Mizuno. 

A junção das diferentes tecnologias faz do Mizuno Neo Vista um tênis único: amortecimento e retorno de energia com nova entressola Enerzy Nxt, transição mais suave com a geometria Smooth Speed Assist (SSA), além de toda estabilidade promovida pela placa Wave, composta por nylon e reforçada com fibra de vidro. 

Tecnologias em detalhes

Mizuno Enerzy Nxt: nova entressola com Mizuno Enerzy NXT que proporciona experiência aprimorada de amortecimento, oferecendo alta absorção de impacto e retorno de energia a cada passada, resultando em conforto superior e desempenho otimizado.

Smooth Speed Assist (SSA): presente nos modelos de alta performance da Mizuno, a geometria da entressola facilita a pisada com o antepé e garante transição mais rápida e suave durante a passada, melhorando eficiência e ritmo.

Placa Mizuno Wave: o Mizuno Neo Vista é equipado com placa Wave, feita de nylon e reforçada com fibra de vidro, promovendo a estabilidade necessária para as longas rotinas de treino. Tudo isso sem abrir mão do conforto, garantindo uma corrida eficiente e segura.

Soft Knit Upper: faz com que o cabedalse adapte à forma do pé, mantendo-o na posição correta e ajustado durante todo o treino.

Mizuno Neo Vista é uma experiência inigualável de corrida, ideal para corredores que buscam maximizar seus treinos e alcançar novos patamares de performance. É tecnologia para ir além!

Para ficar por dentro de todas as novidades da Mizuno, acesse mizunobr nas redes sociais.

Ficha técnica

MIZUNO NEO VISTA

Indicação: corrida

Tecnologias: Wave Knit, Mizuno Wave, Mizuno Enerzy NXT, Smooth Speed Assist

Peso: 265g (tamanho 40 masculino; o peso do produto varia de acordo com a numeração)

DROP: 8mm

Preço sugerido: R$ 1.199,99 O Mizuno Neo Vista já está à venda no site da marca: www.mizuno.com.br.

Por: Equipe Runners Brasil

Continue lendo

Destaque

Max Titanium lança dois novos sabores para seu 100% Whey

Avatar photo

Publicados

em

Focada em oferecer a melhor experiência e atender aos pedidos de seus consumidores, a Max Titanium está trazendo ao mercado dois novos sabores para a linha Whey 100%. Além da performance e da qualidade do produto, a marca do Grupo Supley inovou e apresenta os sabores Pistache com Chocolate Branco e Chocolate Maltado, para conquistar o paladar de novos clientes e diversificar a suplementação dos fãs da Max na rotina de treinos.
A linha 100% Whey da Max Titanium contém uma alta concentração de proteínas e alta quantidade de BCAA, além de um elevado valor biológico. É indicada para recuperar a ação muscular no pós-treino, já que tem rápida digestibilidade e concentração elevada de aminoácidos, fundamentais para promover a síntese proteica no organismo.

Por: Redação Runners Brasil

Continue lendo

Em Alta