Siga nossas redes sociais

News

Você usa seu GPS do jeito errado

Avatar photo

Publicados

em

Há uma crescente cada vez maior em nossa sociedade do uso de assessórios para melhorar na corrida, o que inclui relógios GPS com cada vez mais funções, onde muitas vezes nem sabemos como usar tudo que eles têm para nos oferecer. Quando eu comprei meu primeiro relógio GPS, a primeira coisa que fiz foi arrumar a data e o horário nas configurações, já que eu o uso durante todo o dia, só que demorei mais de 10min procurando como ajustar isso, vendo vídeos e tutoriais, até que fiz que a única coisa que precisava ser feita: sincronizar o GPS. Eu sei, é algo extremamente simples, mas eu como inexperiente na época, não sabia (já fica a dica caso for comprar o seu).

Mesmo com o crescente uso dos relógios GPS pelos corredores profissionais ou amadores, vemos um outro cenário surgindo, corredores fazendo provas, ganhando-as e batendo recordes sem usar qualquer tipo de relógio. É o caso da ganhadora da São Silvestre de 2022, Catherine Relin, do recordista das 10 milhas da Europa, Emile Cairess e da recente ganhadora da maratona de Londres, Sifan Hassan, entre outros.

O que explica isso? Talento, genética, gosto pessoal? Acredito que sejam duas coisas, de acordo com o que estudo e pelas entrevistas dos atletas: a primeira é a capacidade de interocepção (falaremos disso mais adiante, não saia do artigo) e de como o relógio limita o seu potencial na corrida.

Se você decidir correr sua próxima prova mantendo o mesmo ritmo sempre, usando o relógio GPS para fazer essa marcação, significa automaticamente que já decidiu o quão rápido pode completar a distância total. Você não deixou a mínima oportunidade de se surpreender com um dia bom, de ter condições climáticas favoráveis ou de estar se sentindo bem. Você limitou o seu potencial antes mesmo da largada ser dada.

Dois dos pensamentos que já passaram pela sua cabeça enquanto você estava correndo e foi conferir o ritmo no relógio foram:

– “Esse ritmo está muito rápido, não vou conseguir sustentar até o final”.

– “Estou correndo muito devagar, tenho que acelerar, se não vou completar a prova mais lento do que planejei”.

Consegue perceber como esses pensamentos são negativos? Quando nos baseamos exclusivamente na informação do GPS, naquele número que está ali apresentado, nomeamos o que estamos sentindo (muito rápido, muito lento, não vou conseguir, estou cansado…) e mudamos toda a nossa corrida dali em diante, simplesmente por causa de um número, de uma estimativa externa que é imperfeita e não de como estamos nos sentindo realmente. Aí que entra o papel fundamental da interocepção.

A interocepção, é a nossa capacidade de sentir e entender as sensações internas do corpo, como cansaço, fome, estresse, fadiga, dor. Quando você olha para o pace, pode se sentir ansioso, tenso, estressado por conta daquele número e não porque de fato sente isso. Ao entender seus sentimentos e prestar atenção aos sinais do seu corpo, você corre de uma maneira mais relaxada, podendo deixar ele livre para alcançar o potencial máximo daquele dia.

Para que você entenda um pouco mais sobre essa habilidade, vou descrever uma situação, e você pensa o que ela te lembra, pode ser?

  • Aumento da frequência cardíaca
  • Suor nas palmas das mãos
  • “Borboletas” no estômago
  • Inquietação
  • Pensamentos sobre o amanhã.

A primeira coisa que você pensou foi… ansiedade? Estresse? A maioria vai dizer alguma dessas duas opções, mas e se eu te disser que esses mesmos sentimentos remetem a estar entusiasmado antes de uma prova? Entusiasmado antes de uma grande viagem? O que você sentiu ou sentirá antes do primeiro encontro com uma pessoa amada? As sensações são as mesmas, mas dependendo do nome que você dá para o que está sentindo, você reage de uma forma diferente. Esse é o poder da interocepção.

É bastante comum durante uma corrida olharmos para o relógio GPS e falar/pensar “estou lento”, só que ao fazer isso, você mexe com seu psicológico. Você passa a aceitar a decisão do relógio, coloca sentimentos em cima desse pensamento (estresse, ansiedade), aumenta a sua velocidade para tentar se encaixar dentro do pace que planejou e aumenta a sua cobrança interna. Tudo isso interfere de forma negativa na sua corrida.

Esse é o motivo de muitos corredores deixarem o GPS de lado, para não ter essa interferência negativa nos pensamentos, e acabar limitando o seu potencial. Correndo de acordo com o que estão sentindo, deixa a corrida mais leve e prazerosa, fazendo alcançar resultados que muitas vezes não eram “previstos”. É claro que por eles terem feito milhares de quilômetros nos seus treinos, possuem uma precisão maior ao julgar como estão se sentindo e qual o pace aproximado estão correndo. Essa capacidade é desenvolvida nos treinos, mas a notícia boa é que nós também podemos treinar para melhorar ou desenvolver nossa interocepção.

Aqui vai um passo a passo para aplicar em seu próximo treino, e consequentemente em suas corridas:

  • A primeira coisa que fazemos quando o relógio vibra ou envia aquele sinal sonoro é olharmos para ver em que ritmo estamos. Eu quero que você resista a isso. Não olhe para o GPS enquanto ele não der a marca de 1km.
  • Corra prestando atenção nas suas sensações, tanto físicas quanto mentais. Esqueça o pace por um momento. Tente sentir como está a sua respiração, o quanto o seu calcanhar está elevando, como está se movendo.
  • Quando o relógio der a marcação de 1km, pense primeiro em que pace está correndo e diga para si mesmo mentalmente, e só depois olhe para o relógio. Assim você consegue comparar o a informação com o que está sentindo, desenvolvendo uma capacidade maior de interocepção.

Lembre-se que um campeão é feito nos detalhes. Aplique as técnicas que foram escritas aqui, perceba e intérprete seus sinais internos, acredite no seu potencial e não deixe que o pace delimite como está se sentindo. Boa corrida, treino ou prova!

Por: Nestor Junior

News

Maratona do Rio revela mudanças nospercursos das provas

Avatar photo

Publicados

em

Quase todas as distâncias passaram por melhorias. Só os 10k mantiveram o traçado

E aí, runners? Prontos para as novidades dos percursos para a Maratona do Rio 2024? Sempre buscando oferecer o melhor para os 45 mil inscritos da 22ª edição do maior Festival de Corridas da América Latina, a organização alterou o percurso de três das quatro distâncias. Só os 10k permaneceram com o mesmo trajeto do ano passado. Vamos às mudanças:
 ‍‎‎  
O percurso da Maratona teve melhorias nos primeiros 15 quilômetros na parte do Centro do Rio. A passagem dentro 1º Distrito Naval, uma área histórica da cidade, voltou a ser incluída, já o trecho da Via Binário do Porto, que ia até a entrada do Túnel Rio 450 Anos, foi retirada.


 ‍‎‎  
Na Avenida Venezuela, a CET RIO vai proporcionar mais espaço aos corredores e, após a Rua Barão de Tefé, a CET Rio dará a via toda para os participantes, assim como na Avenida Rio Branco. Como novidade, haverá um trecho ida e volta na pista lateral da Avenida Presidente Vargas, até a Avenida Passos, passando em frente à Igreja da Candelária.
 ‍‎‎  
Haverá também vias mais largas que vão oferecer mais conforto aos corredores e fluidez à prova, como a Avenida Almirante Barroso, a Rua Graça Aranha, a Avenida Franklin Roosevelt e a Avenida Antônio Carlos. Foram retiradas a Av. Churchill, que era de calçamento, e a Avenida Alfredo Agache, no trecho que ia até a entrada do Túnel Marcelo Alencar.

Edição 2023 da Maratona do Rio — Foto: Guilherme Leporace / Sandra Guedes / Maratona do Rio


 ‍‎‎  
Esse novo traçado no Centro é em grande parte o mesmo da Maratona Olímpica em 2016, que também teve o Aterro do Flamengo. Após o Km 15, a maratona permaneceu igual ao percurso de 2023, exceto a chegada, que ficou cerca de 75m à frente.
 ‍‎‎  
Já a Meia Maratona teve a sua largada deslocada da esquina com a Rua Bartolomeu Mitre, no Leblon, para o Jardin de Alah, para comportar e dar mais conforto ao grande número de inscritos. Outra alteração aconteceu na Enseada de Botafogo, com o retorno agora sendo em frente ao Clube Guanabara.
 ‍‎‎  
Os 5 km ganharam um trajeto completamente novo, muito largo e rápido, todo entre o Museu de Arte Moderna (MAM) e a Praça Cuatemoc, no Flamengo. A largada será no mesmo local da Maratona e a chegada antes da Marina da Glória.
 ‍‎‎  
“Como é possível perceber, cada alteração de percurso foi um exercício meticulosamente pensado sempre com o objetivo de garantir o máximo conforto a cada corredor, assim como proporcionar maior fluidez as provas. A nossa intenção é sempre melhorar a Maratona do Rio a cada ano”, explicou João Traven, diretor da Spiridon e um dos fundadores da Maratona do Rio.
  Confira o mapa do percurso de cada distância:
 ‍‎‎  
5k: clique aqui
 ‍‎‎  
10k: clique aqui
 ‍‎‎  
21k: clique aqui
 ‍‎‎  
42k: clique aqui

Por: Redação Runners Brasil


Continue lendo

News

Adidas e Maratona do Rio lançam coleção especial para edição 2024

Avatar photo

Publicados

em

Pelo terceiro ano como patrocinadora oficial, marca das três listras traz versões especiais da franquia Adizero para a prova, além de jaqueta e shorts exclusivos

Pelo terceiro ano consecutivo como patrocinadora oficial, a adidas apresenta suas primeiras novidades para a Maratona do Rio 2024 – que será realizada entre os dias 30 de maio e 2 de junho – com o lançamento de uma coleção desenvolvida exclusivamente para o evento: novas versões dos modelos Adios Pro 3 e Adizero SL, além de jaqueta e shorts, com combinações de cores especiais, além do logo da prova.

A família Adizero ganha novas cores vibrantes com uma mescla entre o amarelo predominante e detalhes em laranja e as três listras da adidas em branco, trazendo a irreverência da cidade do Rio de Janeiro e a referência às cores do pôr do sol.

O modelo Adios Pro 3 apresenta as tecnologias recordistas LIGHTSTRIKE PRO e solado de borracha Continental™ para aqueles que buscam velocidade na prova, além da rigidez equilibrada com a adidas ENERGYRODS 2.0 do calcanhar à ponta dos dedos. Já o Adizero SL vem com a entressola diferenciada com estrutura EVA LIGHTSTRIKE para ajudar aqueles que buscam elevar também seu nível na corrida.

Foto divulgação

Para a edição deste ano, a linha exclusiva da Maratona também traz uma jaqueta em azul claro e o shorts em laranja vibrante. O lançamento faz parte de uma série de ações que a adidas prepara, juntamente com a Dream Factory, empresa organizadora da maior corrida de rua do país.


“Estamos muito animados para o nosso terceiro ano como patrocinador oficial da Maratona do Rio. Uma prova única não só no Brasil, mas no mundo. Cada detalhe e paisagem do Rio proporciona uma energia e emoção que só quem corre a prova sabe o que é. Atendendo a um desejo do público que corre as diferentes distâncias do evento e inspirado nas linhas especiais de produtos desenvolvidas pela adidas em majors como Berlin e Boston, estamos trazendo novas versões da família Adizero, que tem batido recordes e conquistado vitórias nas principais provas pelo mundo ao longo dos últimos anos,” destaca Bárbara Ikari, gerente sênior de produto para Running e Training na adidas Brasil.


“A Maratona do Rio é uma lovebrand por si só. Ver a nossa marca associada a um produto de qualidade é uma honra, além de contribuir criativamente com a personalização do produto. As cores deste ano refletem o amanhecer carioca, uma paisagem que inspirará corredores de todo o mundo até cruzarem a linha de chegada”, afirma Pedro Pereira, head de produto da Maratona do Rio.
 
Os modelos Adizero SL e Adios Pro 3 estão disponíveis a partir de hoje para a venda e podem ser encontrados em lojas adidas, revendedores oficiais ou pelo site da marca. Já a jaqueta e o shorts estarão disponíveis nas próximas semanas.

Faça parte do adiclub, programa de fidelidade da adidas, e garanta ofertas e benefícios exclusivos de forma gratuita. Acesse aqui e saiba mais.

Legado do Adizero

A história do ADIZERO começou em Berlim, em 28 de setembro de 2008, com Haile Gebrselassie, que apresentou ao mundo o ADIZERO ADIOS 1 ao quebrar seu próprio recorde mundial e se tornar a primeira pessoa a quebrar a barreira das 2h04.

A década que se seguiu após o dia da quebra do recorde pertenceu à ADIZERO e viu a introdução do ADIZERO ADIOS PRO, do ADIZERO BOSTON, do ADIZERO PRIME X, do ADIZERO TAKUMI SEN, do ADIZERO PRIME X STRUNG, do ADIZERO SL e dos novos tênis da família – o ADIZERO BOSTON 12 e ADIZERO ADIOS 8.

Por: Redação Runners Brasil

Continue lendo

News

Wine Run Brasil une corrida e cultura do vinho, em sua 11ª edição no Vale dos Vinhedos, na Serra Gaúcha

Avatar photo

Publicados

em

Evento será no dia 25 de maio, em Bento Gonçalves e na vizinha Monte Belo do Sul, com Meia Maratona (21 km), além de Corrida e Caminhada de 8,2 km. Inscrições estão abertas

Um dos principais eventos temáticos de corrida de rua no Brasil chega a sua 11ª edição na belíssima Serra Gaúcha. A Wine Run Brasil volta este ano ao Vale dos Vinhedos, no próximo mês de maio. No dia 25, sábado, participantes de todo o País estarão em Bento Gonçalves e na vizinha Monte Belo do Sul para a prova. Tradição, unindo esporte e turismo, com descontração e celebração, em meio a lindas paisagens. As inscrições estão abertas e podem ser feitas no site www.winerun.com.br até o dia 12 de maio.

A Wine Run é uma experiência que vai além da prova em si. São diversas opções de entretenimento, com turismo, oportunidade de conhecer as principais vinícolas do País, jantares harmonizados com vinho nos principais restaurantes e a tradicional Festa do Espumante na chegada, com buffet de frutas, massas, espumantes e comidas típicas da região, que transforma o final do evento em uma grande confraternização.

É a mais antiga prova da região e será disputada nas categorias Solo e Dupla, na distância de Meia Maratona (21 km), além de Corrida e Caminhada de 8,2 km. As duplas podem ser masculinas, femininas ou mistas. Nos 21 km, haverá categorias por faixa etária, a partir de 18 anos e até mais de 60 anos.

A Meia Maratona terá dois trechos: o primeiro, com largada no Mirante de Monte Belo do Sul, com 12,8 km, e o segundo saindo do Varejo Grand Legado – Vale dos Vinhedos, com 8,2 km, mesmo local do início da Corrida e da Caminhada de 8,2 km. A chegada está marcada para a Sociedade Cruzeiro – linha Santo Isidoro. Serão premiados com medalhas todos os atletas que completarem a prova dentro dos limites de tempo previsto no regulamento – menos na Caminhada.

Bento Gonçalves, cidade sede da Wine Run, é sinônimo de uva e vinho, importante roteiro turístico da Serra Gaúcha, com suas paisagens ‘bordadas de parreirais’ e natureza exuberante. Turismo rural, cultural, vitivinícola e de aventura. Lá, os visitantes encontram o clima acolhedor da serra, um bom vinho e farta gastronomia italiana. Clima que se estende a Monte Belo do Sul, com seu vinhedos, comidas com o sabor da Itália, toda a beleza natural e a belíssima igreja São Francisco de Assis, cartão postal da cidade.

“A Wine Run está de volta, com a união do esporte e da cultura do vinho, em meio às belezas da região. Uma experiência muito especial, que atrai participantes de todo o Brasil. Muita expectativa para esta edição 2024. Já estamos na contagem regressiva”, afirma Sergio Oprea, da Zenith Marketing, organizadora da Wine Run.

A Wine Run é uma realização da Zenith Marketing, com patrocínio de Hotel Dall’Onder, Água de Pedra, Orquidea, Prefeitura de Bento Gonçalves, Prefeitura de Monte Belo do Sul e Sicredi. Apoio: Aida Gasperin, Maratonas no Mundo, Nomad, Pizzato, André Carrer, Aurora, Giovanni Tasca, Benevento Chocolate & Café, Giordani Gastronomia Cultural, Casa do Ovelha, Viggi e Sprinta. Agência Oficial: Giordani Turismo. Mídia Partner: Wine Locals.

Mais informações:
Site – www.winerun.com.br

Por: Redação Runners Brasil

Continue lendo

Em Alta