Siga nossas redes sociais

Trail Running

Você sabe o que é a pontuação ITRA?

Avatar photo

Publicados

em

Com o objetivo de agrupar e classificar as corridas em trilhas e montanhas de uma forma mais consistente, a Associação Internacional de Trail Running alterou seu sistema de pontuação, chamado SCORE.

O SCORE é calculado da seguinte maneira: somas da distância total da prova, mais o ganho positivo (D+ subidas) e o ganho negativo (D- descidas). Por exemplo, numa prova de 50K com 3500m positivos e 3000m negativos, teríamos uma distância equivalente no plano de 56,5K.

Então o seu tempo de prova é comparado com o “melhor tempo teórico possível” na distância equivalente plana. Imagine que o melhor tempo possível numa prova de 56,5K seja de 4 horas no plano e na competição ITRA o vencedor ou recordista fez em 6 horas. Para este último tempo dá-se a pontuação 1000.

Assim, aplica-se uma regra de três simples: 6 horas está para 1000 pontos, assim como 4 horas está para X, chegaríamos ao resultado de 666 pontos.
Para equilibrar ainda mais, é aplicado um fator de correção, que é definido pela ITRA, para cada prova, com base no tempo de todos os atletas, seja da elite ou por categoria.
Desta forma conseguimos definir a pontuação dos atletas, porém existe ainda a classificação das competições de acordo com seu nível de dificuldade, o que poderá oferecer maior pontuação.

A medida Km/Esforço é a soma da distância expressa em quilômetros e a divisão do ganho vertical expresso em metros. Por exemplo, uma prova de 50K com os mesmos 3.500m de ascensão (D+) teria sua relação Km/Esforço assim calculada: 50K + 3500m/100 = 85

A classificação inclui 7 categorias (XXS a XXL) baseadas de acordo com a relação Km/Esforço, o que define a quantidade de pontos que serão atribuídos à determinada competição. No exemplo acima citado, a prova seria classificada como categoria M e pontuação ITRA 3 (85).

Confira na imagem a tabela e suas classificações.

PONTOS E CLASSIFICAÇÃO DE PROVAS ITRA

Ao final, a pontuação do atleta será a média dos três melhores resultados obtidos em cada uma das 6 distâncias (XXL, L, M, S, XS e XXS).

Treinar com base nas classificações e especificidades da prova-alvo poderá ser um grande diferencial no seu desempenho. Sim, sabemos que o cálculo é complicado, porém estamos aqui para auxiliar nos treinamentos e interpretações.

Boas trilhas!

Raphael Bonatto

CREF 7860-G/PR

Treinador – Go On Outdoor Assessoria Esportiva

Trail Running

Como Prevenir e Tratar Lesões Comuns no Trail Running

Avatar photo

Publicados

em

O trail running, devido à sua natureza desafiadora e terrenos irregulares, pode aumentar o risco de lesões. Conhecer as lesões mais comuns e como preveni-las e tratá-las pode ajudar a manter-se saudável e ativo nas trilhas.

Lesões Comuns no Trail Running

  1. Entorses de Tornozelo: Uma das lesões mais frequentes, causada por pisar em terrenos irregulares.
  2. Fascite Plantar: Inflamação da fáscia plantar, geralmente resultante de sobrecarga ou calçados inadequados.
  3. Síndrome da Banda Iliotibial (ITBS): Dor ao longo da parte externa do joelho, comum em corredores de longa distância.
  4. Canelite: Dor na parte frontal da canela, muitas vezes causada por aumento rápido da intensidade ou volume de treino.

Prevenção de Lesões

  1. Fortalecimento Muscular: Realize exercícios de fortalecimento para os músculos estabilizadores, quadríceps, panturrilhas e core. O fortalecimento dos tornozelos também é crucial.
  2. Aquecimento e Alongamento: Sempre aqueça antes dos treinos e faça alongamentos dinâmicos. Após a corrida, realize alongamentos estáticos para melhorar a flexibilidade.
  3. Calçados Adequados: Use tênis de trail running com bom suporte e tração. Substitua os calçados regularmente para evitar desgaste excessivo.
  4. Treinamento Progresso: Aumente a intensidade e o volume de treino gradualmente para permitir que seu corpo se adapte às novas demandas.

Tratamento de Lesões

  1. Descanso: Descanse a área lesionada para evitar agravamento. O descanso é essencial para a recuperação.
  2. Gelo: Aplique gelo nas áreas doloridas para reduzir a inflamação e a dor. Utilize compressas de gelo por 15-20 minutos várias vezes ao dia.
  3. Compressão e Elevação: Use bandagens de compressão para reduzir o inchaço e eleve a área lesionada para diminuir a inflamação.
  4. Fisioterapia: Consulte um fisioterapeuta especializado em esportes para tratamento específico e orientação sobre exercícios de reabilitação.

Conclusão

A prevenção e o tratamento adequados das lesões são fundamentais para uma prática segura e sustentável do trail running. Implementar estratégias de fortalecimento, alongamento e o uso de calçados adequados pode reduzir significativamente o risco de lesões. Para mais dicas e informações, continue acompanhando a Runners Brasil.

Por: Redação Runners Brasil

Continue lendo

Trail Running

Guia Completo para Iniciantes no Trail Running

Avatar photo

Publicados

em

Se aventurar pelas trilhas e montanhas, sentir a conexão com a natureza e desafiar os limites físicos e mentais. Essa é a essência do Trail Running, uma modalidade de corrida que vem conquistando cada vez mais adeptos em busca de experiências únicas e desafiadoras. Para os corredores iniciantes que desejam explorar esse universo emocionante, é essencial estar bem preparado e conhecer os fundamentos básicos do Trail Running. Neste guia completo, vamos abordar desde a escolha do tênis ideal até dicas de nutrição, segurança, treinamento e sustentabilidade, proporcionando um roteiro completo para os novatos que desejam se aventurar nas trilhas com segurança, conhecimento e paixão pela corrida. Prepare-se para embarcar nessa jornada emocionante e descobrir um novo mundo de possibilidades no Trail Running.

1. Escolha do Tênis Ideal: Descubra qual o melhor tipo de tênis para iniciar no Trail Running e como adaptar o calçado de corrida de rua para as trilhas.

2. Equipamentos Essenciais: Conheça os equipamentos indispensáveis para a prática do Trail Running, como coletes de hidratação e mochilas, além de dicas sobre o que levar nas corridas.

3. Nutrição e Hidratação: Saiba como se alimentar e se hidratar adequadamente durante os treinos e provas de Trail Running, incluindo a importância de suplementos e gel de carboidrato.

4. Distâncias Recomendadas: Descubra qual a melhor distância para começar a treinar e participar de provas de Trail Running, levando em consideração a elevação do terreno.

5. Segurança e Primeiros Socorros: Entenda a importância de ter um kit de primeiros socorros durante as corridas, com itens essenciais para lidar com possíveis imprevistos.

6. Treinamento Específico: Conheça dicas de treinamento específicas para o Trail Running, incluindo como se preparar para terrenos variados e ganhos de elevação.

7. Sustentabilidade e Preservação: Saiba como contribuir para a preservação do meio ambiente durante suas corridas de Trail Running, incluindo o uso de copos reutilizáveis.

8. Compartilhando Experiências: Descubra a importância de trocar experiências com outros corredores de Trail Running e como isso pode enriquecer sua prática esportiva.

9. Planejamento de Treinos: Aprenda a planejar seus treinos de forma eficiente, considerando a progressão gradual e a importância do descanso na rotina de um corredor de Trail Running.

10. Motivação e Superando Desafios: Encontre dicas para manter a motivação e superar os desafios que surgem ao longo da jornada como corredor de Trail Running.

Por: Redação Runners Brasil

Continue lendo

Trail Running

Trail Running na Evolution: Desafios e Cuidados em Temperaturas Extremas

Avatar photo

Publicados

em

Neste final de semana, o Parque Nacional de Itatiaia será palco da Evolution, uma das provas de Trail running mais aguardadas do ano. Conhecida por seu percurso desafiador e paisagens deslumbrantes, a competição deste ano apresenta um desafio extra: temperaturas extremamente baixas, chegando a -8°C nos últimos dias.

Desafios das Temperaturas Negativas

Correr em condições de frio extremo requer atenção redobrada. O frio intenso pode impactar significativamente o desempenho e a segurança dos atletas. A hipotermia, a perda de sensibilidade nas extremidades e o risco de lesões são preocupações reais. Portanto, é crucial que os corredores estejam bem-preparados para enfrentar essas condições adversas.

Equipamentos Essenciais para o Frio

  1. Vestimenta Adequada: A escolha da roupa certa é fundamental. Utilize camadas de roupas para reter o calor corporal. A primeira camada deve ser feita de material que absorva o suor, a segunda deve isolar o calor e a terceira deve ser impermeável para proteger contra o vento e a neve.
  2. Protetores de Extremidades: As extremidades do corpo, como mãos, pés e cabeça, são mais suscetíveis ao frio. Use luvas térmicas, meias grossas e gorros para evitar a perda de calor. Protetores de pescoço e máscaras faciais também são recomendados para proteger o rosto e o pescoço.
  3. Calçados Apropriados: Utilize tênis de trail running com boa tração e impermeabilidade para garantir aderência e proteção contra a umidade e o frio.
  4. Óculos de Sol e Protetor Solar: Mesmo em temperaturas baixas, a radiação UV pode ser intensa, especialmente em altitudes elevadas. Óculos de sol e protetor solar são essenciais para proteger os olhos e a pele.

Equipamento de Primeiros Socorros

Em condições extremas, o equipamento de primeiros socorros torna-se ainda mais vital. Certifique-se de incluir:

  • Cobertor térmico: Essencial para casos de hipotermia, ajuda a manter o corpo aquecido até a chegada de socorro.
  • Aquecedores de mão e pé: Pequenos pacotes que geram calor podem ser a diferença entre conforto e perigo.
  • Bandagens e curativos: Para tratar pequenas lesões e evitar infecções.
  • Lanche energético e água: Manter-se hidratado e nutrido é crucial para o desempenho e a saúde.

Dicas Adicionais para Correr no Frio

  1. Aquecimento Adequado: Antes de iniciar a corrida, faça um aquecimento completo para preparar os músculos e evitar lesões.
  2. Hidratação Constante: Mesmo no frio, o corpo perde líquidos. Beba água regularmente.
  3. Ritmo Constante: Em temperaturas extremas, é importante manter um ritmo constante para evitar picos de exaustão.
  4. Conheça seus Limites: Esteja atento aos sinais do seu corpo. Se sentir muito frio ou exausto, considere reduzir o ritmo ou até parar para garantir sua segurança.

A Evolution no Parque Nacional de Itatiaia promete ser uma prova emocionante e desafiadora. As baixas temperaturas adicionam um nível extra de dificuldade, exigindo dos corredores uma preparação minuciosa e cuidados redobrados. Com o equipamento certo e atenção aos sinais do corpo, é possível enfrentar o frio e aproveitar ao máximo essa experiência única de Trail running.

Boa sorte a todos os participantes! Que a corrida seja segura e cheia de conquistas.

Por: Pablo Mateus

Continue lendo

Em Alta