Siga nossas redes sociais

Corrida e Ciência

Perigos da Dependência Psicológica na Suplementação Esportiva e Performance

Avatar photo

Publicados

em

A busca pela melhora da performance esportiva tem aumentado o consumo de suplementos alimentares ricos em proteínas em combinação com a ingestão de dietas hiper proteicas. Tanto para aumento da massa corporal como melhorada da resistência e velocidade, no caso de praticantes de corrida de rua.

Por vezes não há procura de um profissional capacitado para uma correta orientação, ocorrendo uma ingestão excessiva de proteínas, ou carboidratos industrializados, que apesar de importantes para a composição corporal, podem trazer riscos à saúde quando ingeridas em excesso, muitas vezes não alcançando o resultado estético ou de performances desejadas.

Entretanto outro fator tem preocupado nutricionistas esportivos, médicos e treinadores, a dependência psicológica de suplementação esportiva, um assunto sério e pode afetar negativamente a saúde física e mental do indivíduo. Isso ocorre porque a pessoa pode se sentir incapaz de realizar atividades físicas sem o uso dos suplementos, levando a uma diminuição da autoconfiança e autoestima.

A dependência da suplementação esportiva é um tema controverso. Embora muitos atletas usem suplementos para melhorar seu desempenho, a maioria dos nutricionistas e especialistas em esportes concordam que uma dieta equilibrada e variada é suficiente para atender às necessidades nutricionais da maioria dos atletas.

É necessário estar ciente que a suplementação esportiva não deve ser usada como uma solução mágica para melhorar o desempenho físico. Não existem informações cientificas que sustentem a melhora da performance apenas pelo uso de suplementação, sabemos que o uso em excesso pode transformar os excedentes em gordura, alterando o peso corporal total.

Além disso, o uso excessivo de suplementos pode levar a problemas de saúde, como ansiedade, irritabilidade e insônia, que podem afetar a performance atlética. É importante lembrar que o uso de suplementos deve ser feito com cautela e sempre sob orientação de profissionais capacitados.

Se você sentir que está desenvolvendo uma dependência psicológica de suplementos esportivos, procure ajuda profissional o quanto antes, a prática esportiva, sobretudo do atleta iniciante deve promover a saúde e o bem-estar físico, o que garante a melhora da performance ao longo dos anos. Faça uso de alimentos naturais e saudáveis para longevidade de sua corrida.

Por: Eduardo Barbosa

@edurun

Corrida e Ciência

Corrida de Rua: A Importância da Recuperação Pós-Treinamento

Avatar photo

Publicados

em

A corrida de rua é uma prática esportiva que tem conquistado cada vez mais adeptos nos últimos anos. Além de proporcionar benefícios à saúde física e mental, a corrida de rua também é uma forma popular de atividade física que promove a socialização e o bem-estar. No entanto, para obter o máximo de benefícios e evitar lesões, é essencial entender a importância da recuperação pós-treinamento.

Após um treino de corrida, o corpo passa por um processo de desgaste muscular e esgotamento das reservas de energia.

A fadiga é um fenômeno complexo e multifatorial, é sugerida como um dos fatores de risco de lesão. Medir e monitorar a fadiga e a recuperação pode ser difícil.

Avaliar a fadiga em atletas recreacionais e consequentemente aplicar uma recuperação adequada, pode ser a chave para uma melhor performance na corrida de rua.

A recuperação pós-treinamento é fundamental para permitir que o corpo se repare e se fortaleça, preparando-se para o próximo desafio.

Aqui estão algumas práticas essenciais para uma recuperação eficaz:

Hidratação Adequada: Durante a corrida, o corpo perde uma quantidade significativa de líquidos e eletrólitos. Portanto, é crucial relatar perdas através da ingestão de água e bebidas isotônicas.

Alimentação Balanceada: Após o treino, é importante consumir alimentos ricos em proteínas e carboidratos para ajudar na recuperação muscular e na modificação de energia.

Descanso Adequado: O sono desempenha um papel vital na recuperação pós-treinamento. Durante o sono, o corpo libera hormônios de crescimento e repara o nível celular, promovendo a recuperação muscular e a regeneração do tecido.

Alongamento e Massagem: Os alongamentos suaves e a massagem ajudam a relaxar os músculos, melhoram a circulação sanguínea e reduzem a dor após o treino.

Mobilidade articular: Os movimentos repetitivos ajudam a manter a flexibilidade e a amplitude de movimento nas articulações, promovendo uma melhor saúde articular e prevenindo lesões.

Além disso, é importante prestar atenção aos sinais do corpo, como dores musculares persistentes, fadiga extrema ou falta de motivação, e dar tempo para a recuperação adequada. Ignorar os sinais de excesso de treinamento pode levar a lesões e over training, prejudicando o progresso do corredor.

Em resumo, a recuperação pós-treinamento é tão importante quanto o próprio treinamento. Ao adotar práticas de recuperação preventiva, os corredores podem melhorar seu desempenho, prevenir lesões e desfrutar de uma experiência mais gratificante na corrida de rua. Portanto, lembre-se: treine com dedicação, mas recupere-se com sabedoria.

Por: Eduardo Barbosa

Continue lendo

Corrida e Ciência

O futuro da corrida de rua, o atleta e as ciências do esporte

Avatar photo

Publicados

em

Sem dúvida, a ciência tem um papel fundamental no futuro da corrida de rua para o atleta amador. À medida que a ciência do esporte continua a evoluir, novas descobertas e abordagens surgem para ajudar os corredores a melhorar seu desempenho e prevenir lesões.

Por exemplo, a análise biomecânica pode ajudar os corredores amadores a identificar problemas de técnica e trabalhar para corrigi-los, melhorando a eficiência e reduzindo o risco de lesões. Além disso, a nutrição adequada e a hidratação são fundamentais para um bom desempenho e recuperação, e a ciência pode ajudar a fornecer informações precisas sobre como os corredores devem se alimentar e se hidratar para maximizar seu potencial.

A ciência também pode ajudar os corredores amadores a entender melhor como o treinamento afeta seus corpos e como otimizar sua programação de treinamento para alcançar seus objetivos. Além disso, a tecnologia wearable (vestível), como relógios inteligentes e sensores de desempenho, pode fornecer informações valiosas sobre o desempenho do corredor e ajudá-lo a monitorar seu progresso.

É provável que, no futuro, os corredores amadores sejam a base para os atletas de elite que buscam melhorar seu desempenho e prevenir lesões se baseando cada vez mais na ciência para orientar seus treinamentos e escolhas de estilo de vida, hoje com cada vez mais cientistas estudam o corredor amador, há informações importantes sobre este publico e seu rendimento esportivo.

Um estudo recente, conduzido por Thomas aborda a importância do treinamento para corredores de longa distância da elite mundial, apresentando uma integração entre literatura científica e prática comprovada de resultados. O estudo destaca as características-chave que trazem para o sucesso dessas atletas.

A pesquisa baseia-se em uma revisão abrangente da literatura científica disponível, combinada com uma análise de práticas bem-sucedidas utilizadas por corredores de elite. Os autores destacam a importância do volume e da intensidade do treinamento, bem como a periodização adequada para maximizar o desempenho.

O artigo discute a relevância do treinamento de resistência, incluindo corridas longas e intervaladas, para melhorar a capacidade cardiovascular e a resistência muscular dos corredores. A nutrição adequada, o descanso e a recuperação também são considerados como fatores essenciais para melhorar o desempenho atlético.

Os resultados do estudo indicam que uma abordagem integrada, combinando evidências científicas e práticas comprovadas, é fundamental para o desenvolvimento de corredores de longa distância da elite mundial. Essas descobertas têm implicações significativas para treinadores, atletas e profissionais da área de desempenho esportivo.

Em outro ponto o artigo fornece uma visão abrangente sobre as características de treinamento de corredores de longa distância da elite mundial, destacando a importância da integração entre literatura científica e prática comprovada. Essa abordagem pode servir como um guia valioso para melhorar o desempenho atlético nessa modalidade esportiva.

Embora não se possa prever o futuro com certeza, com base nas tendências atuais, algumas possíveis áreas de desenvolvimento no campo da ciência e treinamento de corrida de rua em 2024 podem incluir:

Tecnologia vestível avançada: O uso de dispositivos vestíveis, como relógios inteligentes e sensores de desempenho, continuará a evoluir, fornecendo aos corredores informações mais detalhadas sobre seu desempenho, biomecânica e recuperação.

Inteligência artificial e análise de dados: Uma aplicação de algoritmos de inteligência artificial na análise de dados perdidos durante os treinos e competições pode fornecer insights valiosos para otimização do treinamento, identificação de padrões e prevenção de lesões.

Treinamento personalizado: Com a crescente disponibilidade de dados individuais, os treinadores poderão personalizar ainda mais os programas de treinamento, levando em consideração fatores específicos de cada corredor, como histórico de lesões, metabolismo e capacidades físicas.

Abordagens de recuperação aprimoradas: O foco na recuperação adequada após o treinamento e competições será cada vez mais valorizado. Isso pode incluir técnicas avançadas de recuperação, como crioterapia, terapia de especificações, terapias regenerativas e estratégias nutricionais específicas.

Ênfase na saúde e bem-estar geral: Além do desempenho esportivo, há uma maior ênfase na saúde e bem-estar geral dos corredores. Isso pode envolver a integração de práticas de mindfulness, sono adequado, nutrição balanceada e cuidados com a saúde mental no treinamento.

Lembrando que essas são apenas tendências possíveis com base no contexto atual. À medida que a ciência e o treinamento esportivo continuem a evoluir, é provável que novas descobertas e abordagens surjam ao longo do tempo.

Muitas desta informações podem lhes parecer familiar à primeira vista, a novidade é que a muitas pesquisas partem muito mais de observações práticas de quem compões um número enorme de praticantes do esporte que é o atleta recreacional, o futuro da corrida de rua certamente passará pelo atleta amador.

Por: Eduardo Barbosa

Continue lendo

Corrida e Ciência

Como Melhorar Sua Corrida Con(s)ciência?

Avatar photo

Publicados

em

A Ciência do Esporte é uma área de estudo multidisciplinar que se concentra na compreensão dos efeitos do exercício físico e do esporte no corpo humano. Ela engloba diversas disciplinas, como fisiologia, biomecânica, psicologia, nutrição e medicina esportiva.

A Ciência do Esporte tem um papel fundamental na corrida de rua, cada vez mais pesquisadores e Cientistas, no mundo todo, tem a preocupação melhorar o desempenho de atletas amadores e traduzir de forma simples e didática para quem procura informação.

Através da Ciência do Esporte, é possível entender como o corpo humano responde ao exercício físico e como o treinamento pode ser otimizado para melhorar o desempenho esportivo. Por exemplo, a fisiologia do exercício estuda as adaptações do corpo ao treinamento físico, como o aumento da capacidade cardiovascular e a melhoria da eficiência muscular.

A biomecânica, por sua vez, estuda os movimentos do corpo durante o exercício físico, ajudando a identificar os padrões de movimento mais eficientes e a prevenir lesões. A psicologia esportiva investiga os fatores psicológicos que influenciam o desempenho esportivo, como a motivação, a ansiedade e a confiança.

A nutrição esportiva é outra área importante da Ciência do Esporte, que estuda como a alimentação pode afetar o desempenho e a recuperação após o exercício físico. Por fim, a medicina esportiva é responsável pelo diagnóstico e tratamento de lesões relacionadas ao esporte.

A Ciência do Esporte é fundamental para o desenvolvimento de programas de treinamento mais eficientes e seguros, além de contribuir para a melhoria do desempenho esportivo e para a prevenção de lesões. Ela também pode ser aplicada em outras áreas além do esporte, como na reabilitação física e na promoção da saúde e qualidade de vida.

Quando o assunto é especificamente nossa corrida de rua veja abaixo as dez principais dicas, baseados em artigos científicos e traduzidos aqui para uma linguagem simples: 

1. Aqueça antes de correr: Fazer um aquecimento antes da corrida pode ajudar a melhorar o desempenho e reduzir o risco de lesões.

2. Use calçados adequados: Escolher um tênis de corrida adequado para o seu tipo de pé e estilo de corrida pode ajudar a prevenir lesões e melhorar o desempenho.

3. Varie o treino: Incluir diferentes tipos de treino, como corridas intervaladas ou treinos de resistência, pode ajudar a melhorar a capacidade cardiovascular e a resistência.

4. Aumente gradualmente a distância: Aumentar a distância percorrida gradualmente pode ajudar a evitar lesões e melhorar o desempenho.

5. Preste atenção à postura: Manter uma postura adequada durante a corrida pode ajudar a melhorar a eficiência e reduzir o risco de lesões.

6. Faça treinos de força: Incluir treinos de força na rotina de exercícios pode ajudar a melhorar a resistência muscular e prevenir lesões.

7. Mantenha uma boa alimentação: Uma alimentação saudável e equilibrada pode ajudar a melhorar o desempenho e a recuperação após os treinos.

8. Descanse adequadamente: O descanso é fundamental para permitir que o corpo se recupere e se adapte ao treino, ajudando a prevenir lesões e melhorar o desempenho.

9. Monitore o ritmo cardíaco: Monitorar o ritmo cardíaco durante a corrida pode ajudar a controlar o esforço e evitar lesões.

10. Mantenha-se motivado: Manter-se motivado é importante para continuar com a rotina de treinos e alcançar os objetivos desejados.

Por: Eduardo Barbosa – @edurun

Continue lendo

Em Alta