Siga nossas redes sociais

Coração de Corredor

Parada cardiorrespiratória: causas, sinais, tratamento e prevenção

Avatar photo

Publicados

em

Parada cardiorrespiratória: causas, sinais, tratamento e prevenção

Introdução:

A parada cardiorrespiratória (PCR) é uma emergência médica que pode ser causada por várias condições médicas, incluindo doenças cardíacas, traumas, afogamento e overdose de drogas. Ela é uma das principais causas de morte em todo o mundo e requer intervenção imediata para aumentar as chances de sobrevivência. Neste texto, serão abordados os principais aspectos relacionados à PCR, incluindo causas, sinais, tratamento e prevenção. Este pequeno texto aborda os principais aspectos relacionados à PCR, incluindo causas, sinais, tratamento e prevenção, não tendo como objetivo ser um artigo científico de excelência na área.

Causas da parada cardiorrespiratória:

São inúmeras as causas que podem desencadear uma PCR: doenças cardíacas, incluindo doenças genéticas estruturais e não estruturais, doença coronariana e insuficiência cardíaca de diferentes etiologias; trauma (acidentes de carro, quedas e lesões por arma de fogo); afogamento; sufocamento; overdose de drogas (incluindo cocaína, opióides e estimulantes), entre outras.

Sinais da parada cardiorrespiratória:

Os sinais de PCR incluem perda de consciência, ausência de respiração e batimentos cardíacos, pele pálida ou azulada, pupila dilatada e espasmos musculares.

Concluindo, a PCR é uma emergência médica grave que requer intervenção imediata para aumentar as chances de sobrevivência (ver fluxograma). O primeiro passo é chamar imediatamente uma ambulância ou serviço de emergência. Enquanto aguarda a chegada da equipe médica, é fundamental iniciar a ressuscitação cardiopulmonar (RCP), que consiste predominantemente em massagem cardíaca (a ventilação pulmonar boca a boca não tem sido mais preconizada). A RCP deve ser realizada por alguém que tenha sido treinado em técnicas de primeiros socorros (suporte básico de vida). Além da RCP, o uso de um desfibrilador externo automático (DEA) pode ser necessário.

A prevenção da PCR envolve a identificação e tratamento precoce de condições médicas que podem aumentar o risco de PCR, como inúmeras doenças cardíacas. Além disso, é importante evitar o uso de drogas ilícitas e seguir um estilo de vida saudável, incluindo exercícios regulares, uma dieta balanceada, não fumar e não abusar da ingestão de bebidas alcoólicas.

Aproveito e trago aqui uma curiosidade científica observacional muito interessante que foi publicada recentemente. Na Dinamarca ocorreu redução significativa na mortalidade após 10 anos da implantação de uma lei que obrigou todo cidadão que, ao fazer a habilitação para dirigir (carteira de motorista), também foi obrigado a fazer suporte básico de vida.

Logo, parece importante considerar que a redução da mortalidade em pessoas que receberam, de maneira imediata, as manobras de reanimação por voluntários e, com isso, conseguiram manter preservadas as funções cardíaca e cerebral, são evidenciadas por dados científicos. Da mesma forma, lembrar que a prevenção é a melhor forma de evitar a parada cardíaca, mas quando ela acontece, o tempo é essencial para maximizar as chances de sobrevivência. Portanto, é fundamental estar preparado para agir rapidamente em caso de emergência, uma vez que “TEMPO É MÚSCULO”.

Fluxograma: Suporte Básico de Vida – Atendimento à Parada Cardíaca:

Observação: o objetivo deste fluxograma é mostrar o passo a passo do atendimento à PCR, mas sempre lembrando que é fundamental buscar um treinamento adequado e atualizado para realizar o Suporte Básico de Vida corretamente.

Por: Dr. Ricardo Stein

Em Alta