Siga nossas redes sociais

Saúde

Obesidade e artrose: excesso de peso tem impacto direto nas articulações

Sobrepeso tem relação direta com os casos de artrose no joelho; em níveis severos, o único tratamento efetivo para os desgastes é a substituição da articulação por próteses ortopédicas

Avatar photo

Publicados

em

Reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma doença crônica, responsável por desencadear uma série de enfermidades secundárias, os casos de excesso de peso seguem crescentes no país. De acordo com o Atlas Mundial da Obesidade 2022, até 2030, cerca de 30% da população adulta brasileira estará obesa; uma condição que impacta diretamente na saúde dos joelhos e pode ser responsável, consequentemente, pelos quadros de artrose severa, cujo único tratamento efetivo se dá pela substituição da articulação por próteses ortopédicas.    

De acordo com Gabriela Lima, coordenadora de desenvolvimento de produtos na área de inovação da Zimmer Biomet no Brasil, o acompanhamento profissional dessas pessoas é essencial, tanto para que sejam adotadas medidas que contribuam para a perda de peso, quanto para avaliar e acompanhar o estado de saúde das articulações.

“A principal questão, quando pensamos nos joelhos, é o fator da mobilidade. Se o excesso de peso já é um desafio para essas pessoas, quando essa condição começa a causar desgastes nessa região, o problema se torna ainda maior, devido às dores e a progressiva incapacidade de locomoção. Existem tratamentos paliativos, que podem ser adotados em conjunto com a redução de peso, mas quando a artrose chega a níveis severos, somente a artroplastia, ou substituição da articulação por próteses ortopédicas, é capaz de resolver o diagnóstico”, explica Gabriela.

Entre os problemas de saúde causados pela obesidade, a artrose pode ser um dos mais incapacitantes. Com o passar dos anos, o sobrepeso nas articulações, especialmente nos joelhos, gera o desgaste e a degeneração das cartilagens que revestem as extremidades ósseas, causando dores, rigidez e dificuldade nos movimentos.

Havendo a necessidade da artroplastia, a boa notícia é que, com os avanços tecnológicos da medicina robótica, esse tipo de cirurgia passou a ser feita de forma menos invasiva para os pacientes, com boa recuperação pós-cirúrgica, assim como o retorno à sua rotina de atividades diárias.

A título de exemplo, a plataforma robótica ROSA® Knee System, desenvolvida pela Zimmer Biomet, foi projetada para ajudar os cirurgiões com precisão de cortes ósseos. Por meio dessas soluções, os procedimentos passaram a ser feitos de maneira mais personalizada, de acordo com a anatomia única de cada paciente.

“Os cirurgiões seguem à frente das cirurgias, mas contam agora com o apoio dessas soluções para otimizar esses procedimentos. A tecnologia presente em robôs como o ROSA, permite captar todos os dados anatômicos do paciente e alinhar as informações e imagens pré-operatórias, com a análise em tempo real, durante o ato cirúrgico. É possível fazer ajustes finos sobre as incisões, preservar os tecidos que revestem as articulações e encaixar a prótese com bastante precisão, se compararmos com a cirurgia convencional”, conclui a coordenadora da Zimmer Biomet.

Por: Redação Runners Brasil

Corrida e Dermatologia

Urticaria ao exercício

Avatar photo

Publicados

em

A urticária induzida pelo exercício é uma daquelas condições que fazem você se coçar só de pensar nela! Imagine isso: você está se preparando para uma corrida revigorante ao ar livre ou uma sessão animada na academia, mas em vez de sentir a adrenalina fluir, você começa a sentir uma coceira insuportável por todo o corpo. Bem-vindo à vida de alguém que lida com urticária ao exercício.

A urticária ao exercício é uma condição peculiar e muitas vezes frustrante. Basicamente, é uma reação alérgica que ocorre em resposta ao aumento da temperatura corporal como durante o exercício físico, banhos quentes, situações de estresse ou emoção intensa que pode deixar a pele marcada por vergões vermelhos, inchados e muita coceira.

Então, como exatamente isso acontece? Bem, os cientistas ainda estão tentando decifrar completamente os mistérios por trás da urticária ao exercício, mas uma coisa é certa: é um processo complexo. Para algumas pessoas, o simples ato de se exercitar desencadeia uma resposta imune que resulta na liberação de substâncias como a acetilcolina e a histamina levando à irritação da pele e à formação dessas manchas irritantes. Alergia a glúten e a outros alimentos também parece estar relacionada a esse tipo de urticária, embora não se observe em todos os casos. Os sintomas costumam iniciar após 20-30 minutos de atividade física e resolvem e no máximo poucas horas. Atenção! Existem outras condições mais graves em que ocorre inchaço das pálpebras e lábios ou dificuldade respiratória, respectivamente chamadas de angioedema e anafilaxia induzidos por exercício e nesses casos deve ser procurada a emergência hospitalar.

Agora, vamos falar sobre como é lidar com isso na prática. Imagine você está correndo em um parque movimentado, aproveitando o sol e sentindo o vento em seu rosto. Tudo está indo bem até que, de repente, você sente aquela sensação de formigamento familiar começar a se espalhar pelo corpo. Você tenta ignorar, mas a coceira só piora à medida que você continua a se mover. Logo, você está lutando para se concentrar no seu treino, mais preocupado em coçar do que em seguir a planilha. Então, o que você faz quando se encontra nessa situação? Bem, algumas pessoas podem optar por parar o exercício imediatamente e procurar alívio, enquanto outras podem tentar ignorar a coceira e continuar, na esperança de que ela desapareça por si só. Independentemente da abordagem escolhida, uma coisa é certa: lidar com a urticária ao exercício pode ser um verdadeiro desafio, tanto físico quanto mentalmente.

Felizmente, existem algumas estratégias que podem ajudar a minimizar o impacto da urticária ao exercício. Uma delas é tomar um medicamento antialérgico antes do exercício (converse com seu dermato!), o que pode ajudar a reduzir a reação alérgica e aliviar os sintomas. Além disso, vestir roupas leves e respiráveis durante o exercício minimiza o aumento da temperatura corporal e com isso reduz a irritação da pele, enquanto evitar o exercício em condições extremas de temperatura ou umidade também pode ser útil. Evitar se alimentar ao menos 4 horas antes de atividade é uma medida recomendada e que funciona em alguns casos. Mas, acima de tudo, é importante lembrar que a urticária ao exercício não deve impedir você de se manter ativo e saudável.

 Se você estiver lidando com essa condição, não hesite em conversar com um médico dermatologista para discutir suas opções de tratamento e encontrar uma solução que funcione para você. Afinal, todos merecem desfrutar dos benefícios do exercício sem o incômodo da urticária. Então, continue se movendo mas busque ajuda profissional para encontrar a melhor modalidade e manejo para as crises!

Por: Dra Gabriela Maldonado

Continue lendo

Boragir

Correndo contra o Sedentarismo: O Poder Transformador da Corrida de Rua

Avatar photo

Publicados

em

Boragir corredor e corredora!

No mundo moderno, onde a tecnologia avança cada vez mais rápida e o conforto muitas vezes nos seduzem a ficar parados, a corrida de rua surge como uma poderosa aliada na luta contra o sedentarismo. Enquanto o estilo de vida sedentário pode trazer uma série de consequências negativas para a saúde, a prática regular da corrida traz inúmeros benefícios físicos, mentais e emocionais. As pesquisas cientificas estão aí para comprovar, pessoas ativas diminuem as chances de ficarem doentes e quando ficam a recuperação muitas vezes é mais rápida que pessoas sedentárias. Isso nesses três âmbitos de saúde. 

Para muitos, a ideia de se levantar do sofá e calçar um par de tênis para sair correndo pode parecer intimidante. Porém, todo início é desafiador, sair da zona de conforte muitas vezes pode ser complicado, mas os benefícios compensam cada passo que damos ruma ao exercício físico. A corrida de rua não apenas queima calorias, mas também proporciona várias adaptações fisiológicas como no coração, melhorando sua eficiência de receber sangue e impulsioná-lo pelo corpo, aumenta a resistência respiratória e fortalece o sistema imunológico.

Além dos benefícios físicos evidentes, a corrida também tem um impacto significativo no bem-estar mental. O simples ato de correr ao ar livre proporciona uma sensação de liberdade e conexão com a natureza, reduzindo os níveis de estresse e ansiedade, que hoje em dia estão tomando conta da população. Outro fator determinante são as amizades que os treinos em grupo nos proporcionam, principalmente nos dias que você está desmotivado. Muitos corredores relatam uma melhora na qualidade do sono e um aumento na autoestima e na confiança, relatos estes que já foram comprovados cientificamente.

Um dos aspectos mais atraentes da corrida de rua é a sua acessibilidade. Não requer equipamentos sofisticados para iniciar, basta um par de tênis e disposição para correr. Além disso, a comunidade de corredores é incrivelmente acolhedora e solidária, oferecendo apoio e motivação para iniciantes e experientes. Quando iniciamos de maneira adequada e evoluindo gradativamente nos treinos, a corrida é extremamente “viciante” no bom sentido da palavra, ela mostra o quanto você é capaz de vencer seus limites, porque a corrida para nós amadores é assim, sempre você contra você mesmo.

Enquanto o sedentarismo está associado a uma série de problemas de saúde, como obesidade, doenças cardíacas e diabetes, creio que conheça alguém nessas situações, a corrida de rua oferece uma maneira divertida e eficaz de combater esses males. Com determinação e comprometimento, é possível transformar o sedentarismo em energia positiva, saúde e bem-estar ainda esse ano. Então, que tal calçar os tênis e começar a correr rumo a uma vida mais ativa e saudável? O asfalto está esperando por você! Entretanto, caso você já seja um corredor, coloque isso como uma das suas metas para esse ano, tirar algum familiar ou amigo do sedentarismo, independente que seja para corrida ou outra prática de exercício físico. Comece enviando essa matéria para e ele e dizendo que ele pode contar com você.

Por: Pedro Cardoso – Especialista em Fisioterapia Esportiva

Continue lendo

Receitas FIT RB

Salada de Quinoa com Frango Grelhado

Avatar photo

Publicados

em

Salada de Quinoa com Frango Grelhado:

Ingredientes:

  • 1 xícara de quinoa cozida
  • 150g de peito de frango grelhado
  • 1 xícara de vegetais de folhas verdes (espinafre, rúcula, alface)
  • 1/2 xícara de tomates cereja cortados ao meio
  • 1/4 de abacate fatiado
  • 1 colher de sopa de azeite de oliva
  • Suco de 1 limão
  • Sal e pimenta a gosto

Instruções:

Misture a quinoa cozida com os vegetais de folhas verdes e os tomates cereja.

Tempere com azeite de oliva, suco de limão, sal e pimenta.

Adicione o frango grelhado e o abacate por cima.

Sirva como uma refeição leve e saudável.

Por: Redação Runners Brasil

Continue lendo

Em Alta