Siga nossas redes sociais

Corrida & Carreira

Inclusão, Corrida e Carreira

Avatar photo

Publicados

em

Eu não sei você, mas eu sempre me emociono quando vejo um atleta paralímpico em ação. Eles me mostram que não há diferenças no mundo do esporte e derrubam todas as desculpas que eu possa imaginar, para não dar o meu melhor como corredor amador e principalmente como Ser Humano.

Muitos de vocês, que me acompanham pelas redes sociais, sabem que o meu filho Théo de 10 anos é portador de espinha bífida, uma má formação que dependendo da gravidade leva a criança a não andar entre dezenas de outras necessidades.  O Théo graças a Deus e a ajuda da medicina consegue andar com restrições, mas essas restrições só o impulsionam a dar o seu melhor nas práticas de esportes que ele participa, como a capoeira e as duas aulas semanais de educação física e fortalecimento com fisioterapeuta, que agora ele vive chamando de “legday”, e ainda arrisca umas corridinhas de 100 a 300 metros quando vai comigo nos treinos coletivos da Assessoria a qual participo.

Ver a sua força e garra na prática de esportes ressignifica diariamente a minha paixão pela corrida e mais; por manter uma vida saudável em todos os aspectos – físico, mental e espiritual.

Por outro lado, eu e minha esposa sempre nos deparamos com pessoas perguntando: E na escola, ele vai bem? Pois, as pessoas associam a sua limitação física à intelectual, que nesse é preservada e fica evidente vendo-o se comunicar e interagir com as pessoas.

No Mundo Corporativo é a mesma coisa. Geralmente apreciamos muito as empresas que tem em seus quadros de colaboradores pessoas com deficiência, negras, LGBTQI+, enfim organizações que respeitam a Diversidade, não veem rótulos e sim talentos. Porém eu me pergunto: Essas pessoas me motivação a ser um melhor profissional ou olho para elas com “pena” e que estão ali para cumprirem uma cota exigida pela Lei?

O olhar de admiração que temos para aquele cadeirante que abre uma Maratona e a percorre com toda a sua força e garra é o mesmo que disparamos ao encontra-lo no elevador indo para o seu departamento de trabalho? Na maioria das vezes não.

Quando colocarmos luz e empatia na forma de olhar para aqueles que ainda enxergamos como diferentes seja no esporte ou no mundo corporativos, fica mais fácil encontrarmos formas de incluir esses colegas esportistas e profissionais.

Particularmente a corrida, esse esporte individual e ao mesmo tempo tão coletivo já contribui quando dá espaço para atletas com necessidades especiais e há também os corredores que emprestam suas pernas e todo o seu coração quando compartilham da alegria de correr empurrando uma cadeira de rodas.

Espero que esse texto o ajude a ter várias reflexões, e que seja uma ferramenta, um insight que o leve a aceitar, respeitar e incluir as pessoas como elas são, essa atitude irá contribuir para que a sociedade possa caminhar para um tempo onde não haverá distinções de pessoas apenas seres humanos.

Pedro Rodrigues @corre.pedro

Coach de Carreira e Maratonista

Corrida & Carreira

Na corrida e na carreira o bom é estar “Tudo Azul” 

Avatar photo

Publicados

em

Na corrida e na carreira, as analogias são inúmeras. Ambas exigem comprometimento, esforço e superação de desafios. E no mês de Novembro, quando a pauta é a saúde do homem, é o momento ideal para explorar como o cuidado com a saúde se entrelaça com o desempenho tanto nas pistas quanto no mundo profissional.

Lembro-me de uma conversa reveladora com um gestor parceiro em minha antiga empresa. Ele compartilhou que estava enfrentando dificuldades para urinar, um sintoma preocupante. Meu conselho imediato foi buscar ajuda médica, mas fiquei atônito quando ele confessou que haviam se passado seis anos desde sua última consulta médica. Essa situação chamou minha atenção para a negligência com a própria saúde que muitos homens enfrentam, muitas vezes subestimando sua importância.

Aqui, a analogia entre corrida e carreira se torna evidente. Assim como nos prepararmos para uma corrida, estabelecendo metas, treinando e monitorando nosso progresso, também precisamos cuidar de nossa saúde e bem-estar de maneira semelhante. Estabelecer metas de saúde, seguir um estilo de vida saudável e fazer check-ups regulares são etapas cruciais para manter a performance de pico tanto nas pistas quanto no ambiente profissional.

A prática regular da corrida pode melhorar a saúde cardiovascular, aumentar a resistência e fortalecer o corpo, mas não é uma solução completa. A saúde masculina requer atenção a aspectos que vão além da atividade física. Assim como monitoramos nosso desempenho nas corridas, também devemos monitorar nossa saúde. Os sintomas de alerta, como as dificuldades urinárias que meu colega enfrentava, são os indicadores de que algo não está bem. Ignorá-los pode ter consequências graves, tanto para a saúde quanto para a carreira.

A saúde do homem é um ativo precioso que impacta diretamente o sucesso profissional. Um indivíduo saudável tem mais energia, clareza mental e capacidade de lidar com desafios no trabalho. O contrário também é verdadeiro: negligenciar a saúde pode resultar em fadiga, baixo rendimento e, em casos extremos, afastamento prolongado do trabalho devido a doenças evitáveis.

Assim como treinamos para melhorar nosso desempenho na corrida, investir na saúde masculina é um investimento em nossa carreira. Consultas médicas regulares podem detectar problemas de saúde antes que se tornem crônicos e prejudiquem nossa produtividade. É como ajustar nossa técnica de corrida para evitar lesões; estamos fazendo correções antes que seja tarde demais.

No mês de Novembro que foi dedicado à conscientização sobre a saúde do homem, trouxemos na Revista Runners Brasil e a mensagem é clara: o cuidado com a saúde é vital tanto para as pistas quanto para o sucesso profissional. Assim como planejamos e treinamos para nossas corridas, devemos planejar e investir na manutenção de nossa saúde.

Em resumo, a corrida e a carreira estão intrinsecamente ligadas. Ambas exigem dedicação, disciplina e atenção aos detalhes. Assim como não ignoramos os sinais de alerta durante uma corrida, não devemos ignorar os sinais de alerta de nossa saúde. Ao cuidarmos de nossa saúde, estamos pavimentando o caminho para uma carreira de sucesso, onde podemos correr com confiança em direção a nossos objetivos profissionais, sem preocupações com obstáculos imprevistos no percurso.

Por: Eduardo Rodrigues

Continue lendo

Corrida & Carreira

A Arte de Correr: Da Rota Inicial ao Pódio Corporativo

Avatar photo

Publicados

em

Você já parou para pensar que a jornada do corredor é como a trajetória de um profissional no mundo corporativo? Okay, eu sempre falo isso! Mas vamos lá de novo.  Assim como alguém que inicia sua carreira com tarefas iniciais até alcançar posições de liderança, os corredores também têm um caminho de evolução, desde os 5km iniciais até a conquista da Majestosa Maratona.

Então, bora explorar essa relação entre a arte de correr e o desenvolvimento de carreira com um toque bem-humorado.

A Rota Inicial: Os Corredores Iniciantes

Imagine os corredores iniciantes como recém-formados, entrando no mercado de trabalho. Eles estão animados, mas também um pouco perdidos, assim como os novatos em suas primeiras experiências profissionais. Os 5km iniciais representam os primeiros desafios, onde cada passo é uma oportunidade de aprendizado e crescimento. Com entusiasmo e determinação, eles embarcam nessa jornada rumo ao sucesso corporativo ou o pórtico de chegada de uma prova de 5km.

A Meia Maratona: O Caminho Intermediário

Conforme os corredores ganham experiência, eles avançam para um estágio intermediário, equivalente aos profissionais que já possuem alguns anos de carreira. Eles são como gerentes ou coordenadores, buscando aprimorar suas habilidades e assumindo mais responsabilidades. Assim como os colaboradores experientes, eles sabem que o caminho é desafiador, mas estão determinados a superar cada quilômetro.

A Maratona: A Conquista do Pódio Corporativo

A maratona, a prova mais longa e desafiadora, é a representação do auge da carreira corporativa. Aqui, os corredores são como executivos de sucesso, que alcançaram posições de liderança nas empresas. Eles enfrentam obstáculos complexos e exigem um alto nível de habilidade e resiliência para chegar ao pódio. Assim como esses profissionais, os corredores de maratona enfrentam decisões cruciais e trabalham arduamente para se destacar em seus campos de atuação.

Gerenciando e Desenvolvendo a Carreira: O Papel do Mentor Corporativo

Assim como no mundo corporativo, os corredores com ambições de evoluírem nessa jornada do mundo da corrida de rua, também contam com mentores para orientá-los em sua jornada que são os treinadores, profissionais da área de educação física e da saúde com foco em esportistas.

Esse grupo de profissionais tão importante para evolução de seus “alunos” ou pacientes equivalem aos coaches e líderes empresariais que oferecem insights valiosos, treinamento e direcionamento para ajudar o seu time a desenvolver todo o seu potencial. Esses mentores são os responsáveis por lapidar talentos e impulsionar carreiras em direção ao sucesso, assim como os treinadores engajados no desenvolvimento de seus alunos de corrida.

O Enredo de Sucesso: Determinação e Foco

Contudo, o sucesso no mundo das corridas e no mundo corporativo não vem sem esforço. Os corredores assim como os profissionais precisam ser determinados e focados em suas metas. A dedicação contínua, o aprendizado constante e a capacidade de superar desafios são ingredientes-chave para alcançar o pódio corporativo e o sucesso na carreira.

Então, na próxima vez que você calçar os tênis e sair para correr, lembre-se de que você está trilhando uma jornada similar à da sua carreira. Seja nos 5km iniciais ou na grandiosa maratona corporativa, a arte de correr é uma trajetória repleta de oportunidades de crescimento e conquistas. Continue firme em sua corrida rumo ao pódio corporativo!

Sucesso em sua Corrida e Carreira!

Por: Pedro Eduardo Rodrigues

Continue lendo

Corrida & Carreira

Corra em busca de sua melhor versão!

Avatar photo

Publicados

em

Eu não canso de falar o quanto as nossas habilidades de corredores de rua podem alavancar a nossa carreira, mas isso só acontece se você conseguir identificá-las como suas habilidades e comunicá-las não só com palavras, mas com suas ações e o seu exemplo como corredor e profissional.

 Nessa matéria, eu quero compartilhar com vocês dicas que te ajudarão a “correr em busca de sua melhor versão”.

Primeiro Passo: Identifique e liste as suas habilidades como corredor

Exemplo: Eu tenho disciplina. determinação, foco, resiliência, amor pelo que faço, sou estrategista, tenho espírito de equipe, cultivo bons relacionamentos, gosto de competir de uma forma sadia, gosto de desafios e tantas outras que venham a sua mente.

Segundo Passo: Tendo identificado as suas habilidades (verdadeiras) faça uma autoanálise sobre o seu branding pessoal.

E quando falo que essas habilidades têm que ser verdadeiras, gosto de citar a definição de Jeff Bezos (fundador da Amazon),

‘Sua marca pessoal é o que as pessoas dizem sobre você quando você não está na sala”

Se as pessoas te percebem apenas como aquela que só fala em corrida e não destacam as suas habilidades ou o seu potencial como profissional, está na hora de rever os seus conceitos e até mesmo o quanto você tem priorizado a sua carreira, afinal se não é a corrida que paga os seus boletos, ela não pode estar acima da sua carreira, mas sim ser um dos pilares que te ajuda a ser uma melhor profissional.

Terceiro Passo: Fortaleça a sua marca pessoal.

Ainda que sua autoanálise tenha sinalizado que sua marca pessoal não está lá aquelas coisas, não se desespere, foque no seu marketing pessoal.

E se chegou a essa conclusão, saiba que está à frente de muitas pessoas, pois, você teve a iniciativa de se autoconhecer e com isso entender os seus pontos fortes, que você irá destacar e os seus pontos fracos, os quais você irá buscar desenvolvê-los com treinamento, conhecimento ou ajuda profissional específica.

Com isso tenha sempre em mente que você deve ser a mesma pessoa online e off-line, o que você imprime nas suas redes sociais não deve ser diferente no offline. Não cola aquela foto ou vídeo de você acordando as 05h30 da manhã para correr e chegando atrasado no escritório ou em uma reunião.

Seja uma incentivadora e não uma exibida, nada de fazer comentários do tipo, não consumo açúcar, eu não como pão, refrigerante é um veneno para o seu corpo. Suas ações devem falar por si só, suas escolhas e seu estilo de vida saudável deve ser propagado pela percepção das pessoas onde elas queiram imitá-las e não serem impostas a segui-los.

E o inverso também acontece, pois, nesse nosso mundo da corrida, temos aquelas pessoas as quais admiramos pelas suas habilidades; o pace, a dedicação ao treino, o shape, o lifestyle e diversos outros pontos. Com isso podemos acabar se comparando a esses “ídolos” e podemos nos frustrar por não conseguirmos ser iguais a eles.

Se essas pessoas realmente te inspiram não se compare, mas sim modele-as. Modelar alguém é você usar as mesmas estratégias que essa pessoa usou para alcançar um determinado objetivo, igual ou semelhante ao que você tem em mente.

Cultive o seu networking junto aos seus colegas “do corre”, conheça-os profundamente, deixe fale sobre sua carreira, seu negócio, sua família e busque também ouvir deles sobre esses assuntos.  Se entre eles houver um ou mais que te inspiram, modele-os e abra o jogo, pergunte como fizeram para chegar aonde estão e com isso a sua experiência será muito mais profunda e você estará mais perto de alcançar a sua melhor versão.

Por: Eduardo Rodrigues @eduardorodriguesrh

Continue lendo

Em Alta