Dicas de alimentação

Dpeito-de-pato-defumado-com-salada-de-vegetais_1203-9815epois de reunir quatro mil participantes em Brasília, no ano passado, a Wings For Life World Run, corrida que acontece simultaneamente em 24 cidades do mundo, volta ao Brasil pelo quarto ano consecutivo, após passar por Florianópolis (SC), em 2014, e pela capital federal nos dois anos seguintes. Às 8h deste domingo, os participantes largarão do Museu Nacional, ao mesmo tempo que outros países, independentemente do fuso horário. A prova é conhecida por não ter uma linha de chegada fixa e por arrecadar fundos para pesquisas da cura da lesão na medula espinhal.

Com um conceito inovador, a corrida dá a oportunidade para que qualquer pessoa participe do evento, independentemente do nível de treinamento. Ao contrário dos eventos tradicionais, em que os participantes têm que cruzar a linha de chegada, na Wings For Life World Run é a linha de chegada que persegue os atletas. O chamado “Catcher Car” (carro perseguidor), que será dirigido, no Brasil, por Cacá Bueno, larga 30 minutos depois dos competidores e vai aumentando a velocidade gradativamente, alcançando um por um. O último a ser ultrapassado pelo veículo é o campeão do evento.

Até serem alcançados, os participantes passarão por pontos icônicos de Brasília como o Museu Nacional, a Catedral Metropolitana Nossa Senhora da Aparecida, Itamaraty, Teatro Nacional, entre outras paradas conhecidas. Entre os competidores, estarão nomes como a ultramaratonista Fernanda Maciel, o surfista Pedro Scooby, o triatleta Igor Amorelli, o piloto da Stock Car Felipe Fraga e os medalhistas olímpicos do vôlei de praia Bruno Schmidt e Alison Cerutti.