Siga nossas redes sociais

Neurociência e a Corrida

As múltiplas inteligências e os corredores

Avatar photo

Publicados

em

Você já ouviu falar na Teoria das Inteligências Múltiplas?

É comum percebemos no nosso círculo pessoal que temos algumas pessoas com certas habilidades e algumas que apresentam mais facilidade para aprender uma nova atividade enquanto outros tem mais facilidade para fazer amigos ou fazer cálculos. E outros demoram mais para aprender a falar em público.

E por qual motivo isso acontece?

Aqui entramos na Teoria das Múltiplas Inteligências de Howard Gardner, a manifestação de cada uma dessas habilidades são reflexos dos tipos de inteligência que temos mais desenvolvidas em nós. Elas se manifestam em múltiplas formas e não apenas por meio do raciocínio lógico.

Para explicar os diferentes tipos de inteligência que podemos desenvolver, Gardner criou, em 1994, a Teoria das Inteligências Múltiplas.

O que é a Teoria das Inteligências Múltiplas?

De acordo com a teoria, a inteligência deve ser analisada como um conjunto de aptidões humanas. Elas se manifestam de diversas maneiras e em níveis de desenvolvimento diferentes, capacitando cada indivíduo para resolver problemas em determinados ambientes.

Os estudos de Gardner apontam para a existência de 8 tipos de inteligência exploradas pelo ser humano:

1- Linguística;

2- Logico-matemática;

3- Musical;

4- Espacial;

5- Cinestésica;

6- Naturalística;

7- Interpessoal; e

8- Intrapessoal.

Todas as inteligências, segundo o cientista, são importantes para que o ser humano seja competente em suas habilidades e produtivo na sociedade.

Com essa visão, a Teoria das Inteligências Múltiplas rompe a ideia tradicional da inteligência como algo exclusivamente logico matemático e medido por meio de QI, e pontua o desenvolvimento de habilidades como um processo construtivo.

Se eu tiver apenas uma dessas inteligências, terei uma excelente performance profissional e pessoal?

Provavelmente não.

A Teoria das Inteligências Múltiplas, explora a ideia de inteligências até certo ponto independentes, mas que raramente funcionam isoladas. Em muitos casos, é possível observar pessoas que combinam o desenvolvimento de três tipos de habilidades para realizar um trabalho, como por exemplo um cirurgião. Ele necessita da inteligência espacial combinada com a destreza da corporal e foco no intrapessoal.

Há pessoas que desenvolveram todas essas inteligências?

São raros os casos de pessoas que possuem todas essas habilidades bem desenvolvidas, por isso é importante identificar nossas habilidades para estimular o desenvolvimento das Inteligências Múltiplas.

Características de cada uma das inteligências

Agora que você já conhece um pouco mais sobre essa interessante Teoria, compreenda melhor o que caracteriza cada corredor com o tipo de inteligência.

  1. Linguística

São os que detém a habilidade de relatar com exatidão alguma prova que participou, que conseguem se comunicar com outras pessoas facilmente, inclusive em outros idiomas. Profissões em destaque: jornalistas, políticos e poetas.

  1. Lógico-matemática

São os que conseguem facilmente calcular o pace, velocidade, distância e ajustar a rota para conseguir o resultado esperado. Profissões em destaque: cientistas, engenheiros, economistas.

  1. Espacial

São os que conseguem montar uma rota, um percurso e habilmente a alteram em se perderem. Profissionais em destaque: arquitetos, engenheiros, paisagistas, cirurgiões.

  1. Cinestésica

São os que tem coordenação motora, hábeis em perceber o movimento corporal e exuberantes nos treinos educativos. Profissionais em destaque: profissionais de educação física, atletas, cirurgiões. Essa inteligência é a única considerada pelos cientistas como capaz de gerar qualidade de vida quando aprimorada.

  1. Musical

São os que correm melhor escutando música. Profissionais em destaque: cantores, instrumentistas, fonoaudiólogos.

  1. Naturalística

São os que preferem trilhas, contato com a natureza. Profissionais em destaque: agrônomos, engenheiros florestais, ambientalistas.

  1. Interpessoal

São os que gostam de correr junto, montam equipes e são grandes incentivadores. Profissionais em destaque: psicólogos, terapeutas, treinadores.

  1. Intrapessoal

São os que gostam de correr longas distâncias e preferencialmente sozinhos, são focados e determinados. Profissionais em destaque: cirurgiões, controladores de tráfego aéreo, astronautas.

E aí, conseguiu identificar qual ou quais as suas inteligências mais desenvolvidas? A sugestão é que tenha pelo menos 3 delas.

O que é mais importante é que você compreenda que essas inteligências estão diretamente relacionadas com a sua performance pessoal e profissional. Quanto mais você desenvolver sua inteligência, mais sucesso e realizações perceberá na sua vida!

Dessa forma, se você quer aumentar sua habilidade intelectual para alcançar uma performance pessoal e profissional muito maior.

E o que é mais importante: é possível desenvolver as inteligências.

Isso mesmo: é possível desenvolver sua inteligência a fim de realizar mais e melhor! Para isso, você é preciso conhecer a fundo qual o seu perfil comportamental e assim investir em outras áreas para fomentar outras inteligências.

Neurociência e a Corrida

O Impacto da Corrida na Saúde Mental

Avatar photo

Publicados

em

A corrida é frequentemente exaltada por seus benefícios físicos evidentes: perda de peso, aumento da resistência cardiovascular e fortalecimento muscular. No entanto, o impacto positivo da corrida na saúde mental é igualmente poderoso, embora menos visível. Vamos explorar como esse esporte pode ser uma ferramenta vital para o bem-estar mental e emocional.

Redução do Estresse e Ansiedade

Um dos benefícios mais imediatos da corrida é a redução do estresse e da ansiedade. Quando corremos, nosso corpo libera endorfinas, conhecidas como “hormônios da felicidade”. Essas substâncias químicas naturais ajudam a melhorar o humor e a sensação geral de bem-estar. Além disso, a corrida reduz os níveis de cortisol, o hormônio do estresse, proporcionando uma sensação de calma e relaxamento após o exercício.

Melhoria do Humor e Combate à Depressão

A prática regular de corrida tem sido associada à diminuição dos sintomas de depressão. Estudos mostram que a corrida pode ser tão eficaz quanto a terapia medicamentosa para algumas pessoas. Isso ocorre porque a atividade física promove a liberação de neurotransmissores como serotonina e dopamina, que desempenham um papel crucial na regulação do humor.

Aumento da Autoestima

Superar desafios na corrida, como completar uma maratona ou simplesmente correr um quilômetro a mais do que o habitual, pode aumentar significativamente a autoestima. O senso de realização e progresso ajuda a construir uma imagem positiva de si mesmo, o que é essencial para a saúde mental. Cada passo dado na corrida é um lembrete de nossa capacidade de superar obstáculos e alcançar metas.

Clareza Mental e Melhor Concentração

A corrida não apenas beneficia o corpo, mas também a mente, promovendo clareza mental e melhorando a concentração. O fluxo constante de oxigênio e nutrientes para o cérebro durante o exercício ajuda a manter as funções cognitivas em alta performance. Muitos corredores relatam que encontram soluções para problemas e têm ideias criativas enquanto estão correndo, graças ao estado de meditação ativa que a corrida proporciona.

Fortalecimento das Relações Sociais

Correr em grupo ou participar de eventos de corrida cria oportunidades para fortalecer os laços sociais. A interação com outros corredores proporciona um senso de comunidade e apoio mútuo, que é vital para o bem-estar emocional. Compartilhar metas, vitórias e até desafios com outros entusiastas da corrida pode aliviar a sensação de isolamento e solidão.

Estabelecimento de uma Rotina Saudável

A criação de uma rotina regular de corrida pode trazer uma sensação de estrutura e controle à vida, o que é especialmente benéfico para aqueles que lutam com transtornos de ansiedade e depressão. A regularidade da prática esportiva oferece um ponto de estabilidade, ajudando a combater o caos e a imprevisibilidade que muitas vezes acompanham esses transtornos.

Conexão com a Natureza

Para aqueles que optam por correr ao ar livre, o contato com a natureza pode amplificar os benefícios da corrida. Estudos indicam que estar em ambientes naturais reduz o estresse, melhora o humor e promove uma sensação de bem-estar. Correr em trilhas, parques ou ao longo de praias não só desafia o corpo, mas também oferece um escape mental dos rigores da vida urbana.

Conclusão

A corrida é muito mais do que um exercício físico; é uma prática transformadora que pode fortalecer a saúde mental de diversas maneiras. Desde a redução do estresse até a melhoria da autoestima, os benefícios mentais e emocionais da corrida são profundos e duradouros. Portanto, lace os tênis, coloque os pés na estrada e descubra como a corrida pode ser uma poderosa aliada na busca por um equilíbrio mental e emocional.

A transformação começa com o primeiro passo. Corra para a saúde, corra para a felicidade, corra para uma mente mais forte e resiliente.

Por: Redação Runners Brasil

Continue lendo

Neurociência e a Corrida

Por Que Eu Corro e Não Emagreço?

Avatar photo

Publicados

em

Correr é uma das atividades físicas mais populares e eficazes para quem busca emagrecer e melhorar a saúde. No entanto, muitos corredores, inclusive eu, enfrentam o dilema de verem poucas mudanças na balança, apesar de todos os esforços. A resposta para essa frustração pode não estar na nutrição esportiva, mas sim na maneira como nos sabotamos.

O Perigo das Calorias Queimadas

Ao final de cada corrida, olhamos para o relógio ou aplicativo e vemos nossa performance e as calorias queimadas. Esse número, que deveria ser um motivador, muitas vezes se transforma em uma armadilha mental. Nossa mente começa a nos enganar, dizendo que podemos comer mais porque queimamos muitas calorias. É como se cada quilômetro corrido fosse uma licença para nos entregarmos às tentações culinárias.

A Tentação do “Você Merece”

É fácil cair na tentação de recompensar-se após um treino intenso. A mentalidade de “eu mereço” é poderosa e muitas vezes resulta em escolhas alimentares que anulam todo o esforço físico. Nos dias em que não corremos, nossa disciplina alimentar parece ser mais forte. Isso acontece porque, quando não temos as calorias queimadas como justificativa, nos tornamos mais conscientes e controlados.

A Casca de Banana da Autossabotagem

Essa autossabotagem é como uma casca de banana na qual escorregamos repetidamente. Sabemos que deveríamos manter uma alimentação equilibrada, mas a satisfação imediata de um lanche extra parece irresistível. O problema é que essa indulgência acaba se tornando um hábito que impede o progresso no emagrecimento.

Mentalidade Forte e Disciplina

A chave para superar essa sabotagem está em desenvolver uma mentalidade forte e disciplina. Precisamos desafiar os pensamentos que nos levam a compensar as calorias queimadas com comida. Aqui estão algumas estratégias que podem ajudar:

  1. Reavalie Seus Objetivos: Lembre-se do porquê você começou a correr. Manter seus objetivos em mente pode ajudar a resistir às tentações.
  2. Planeje Suas Refeições: Tenha um plano alimentar que contemple refeições equilibradas e saudáveis. Planejar ajuda a evitar decisões impulsivas.
  3. Controle as Porções: Queimar calorias não significa que você pode comer qualquer quantidade. Mantenha o controle das porções para garantir que você não está consumindo mais do que deveria.
  4. Mindfulness: Pratique a alimentação consciente. Preste atenção ao que você come, saboreie cada mordida e reconheça quando está satisfeito.
  5. Consistência é a Chave: Lembre-se de que o emagrecimento é um processo contínuo. Pequenos deslizes não devem se transformar em grandes quedas. Mantenha-se firme em seus hábitos saudáveis.

Reflexão Pessoal

Eu, como corredor, também enfrento esse desafio. Sei como é complicado lidar com a tentação de comer mais depois de um treino. Escorregar na casca de banana da autossabotagem é uma realidade para muitos de nós. No entanto, acredito que com uma mentalidade forte e disciplina, podemos superar esses obstáculos e alcançar nossos objetivos.

Reflita sobre suas próprias experiências e veja como pode aplicar essas estratégias na sua rotina. A jornada para o emagrecimento não é apenas física, mas também mental. Mantenha-se firme e continue correndo em direção aos seus objetivos!

Me conta aqui nos comentários se isso só acontece comigo ou você também sofre dessa tentação.

Por: Pablo Mateus @pablomateusrb

Continue lendo

Neurociência e a Corrida

O que a neurociência fala sobre a Corrida para as Mulheres

Avatar photo

Publicados

em

A prática da corrida tem se estabelecido como uma atividade física benéfica e acessível para pessoas de todas as idades e níveis de condicionamento. No entanto, a importância específica da corrida para as mulheres vai além da simples promoção da saúde física. Este artigo explora os inúmeros benefícios que a corrida pode oferecer às mulheres, abordando tanto aspectos físicos quanto mentais.

1. Saúde Cardiovascular e Controle de Peso:

A saúde cardiovascular é um aspecto crucial da qualidade de vida, e a prática regular da corrida é um meio eficaz de fortalecer o sistema cardiovascular. Mulheres que correm regularmente tendem a apresentar menor incidência de doenças cardíacas, pressão arterial mais baixa e melhores níveis de colesterol. Além disso, a corrida é uma ferramenta valiosa para o controle de peso, auxiliando na manutenção de uma composição corporal saudável.

2. Fortalecimento Muscular e Ósseo:

A corrida envolve uma variedade de grupos musculares, contribuindo para o fortalecimento do corpo como um todo. Esse fortalecimento não apenas melhora o desempenho atlético, mas também auxilia na prevenção de lesões e no suporte à saúde óssea, crucial para as mulheres, especialmente após a menopausa.

3. Empoderamento e Autoestima:

Correr proporciona um sentimento de empoderamento e conquista pessoal. Ao estabelecer metas de corrida e superá-las, as mulheres experimentam um aumento na autoestima e confiança. Muitas mulheres encontram na corrida uma forma de desafiar limites e conectar-se com uma comunidade vibrante de corredoras. Isso transcende a pista de corrida, refletindo-se positivamente em outras áreas da vida, promovendo uma mentalidade resiliente e determinada.

4. Saúde Mental, Sono Reparador, Bem-Estar Emocional e Longevidade:

A saúde mental é uma área em que a corrida exerce impacto significativo. A liberação de endorfinas durante a corrida é conhecida por reduzir o estresse, aliviar a ansiedade e combater a depressão. A prática regular proporciona um ambiente propício para a reflexão e clareza mental, contribuindo para o equilíbrio emocional, além de proporcionar uma melhor qualidade do sono, mais profundo e reparador e, também, a corrida esta associada a uma maior expectativa de vida e envelhecimento mais saudável.

5. Networking e Comunidade:

Participar de grupos de corrida ou eventos esportivos cria oportunidades para as mulheres se conectarem umas com as outras. Essa comunidade oferece apoio, motivação e uma rede de amizades valiosas, fortalecendo os laços sociais e proporcionando um ambiente encorajador.

Conclusão:

A prática da corrida é mais do que uma simples atividade física; é uma ferramenta poderosa para promover a saúde e o bem-estar holísticos das mulheres. Além dos benefícios físicos tangíveis, a corrida desempenha um papel crucial na construção de uma mentalidade resiliente, confiante e equilibrada. Encorajar e apoiar as mulheres na incorporação da corrida em suas vidas não apenas transforma o seu bem-estar individual, mas contribui para uma sociedade mais saudável e empoderada como um todo.

Por: Carlos Campelo

Continue lendo

Em Alta