Minha história com a corrida Mario Brunelle

MFA19MSS6626

DO ACIDENTE À MARATONA

No ano de 2011, exercendo a função de Policial Militar do Estado da Bahia, sofri um acidente em serviço, vindo a cair de um barranco de uma altura considerável, em uma troca de tiros. Assim, sofrendo uma lesão permanente no ombro direito, passando cinco longos anos de sedentarismo, somente fazia fisioterapia recuperadora. Após uma consulta com meu ortopedista, depois de duas cirurgias, ele me falou as seguintes palavras: “tudo que fica parado apodrece ou enferruja”. Isso ficou em minha mente martelando e, em 2016, decidi mudar, primeiro passo para tudo, comecei a praticar exercícios e mudei meus hábitos alimentares.

            Sim! E como começou na corrida?  Fiz meu primeiro treino de corrida para acompanhar minha esposa em seu processo de emagrecimento, enquanto ela andava de bicicleta, eu corria, e nisso, no primeiro dia foram 15 km no Parque de Pituaçu, Salvador/BA. Detalhe, não cansei! Descobri meu esporte. Por surpresa, na semana seguinte, um grupo de corredores da academia me chamou para participar da Corrida das Estações (acredito que a maioria começa por essa prova), fiz minha inscrição nos 5km. Continuei treinando pelo menos três dias na semana, mas não com muitas quilometragens, fazia uns treinos de tiros nas terças e quintas, já nos sábados realizava um treino mais longo, porém no máximo 7 km.

            O Dia da Corrida! Como toda primeira vez, ficamos maravilhados, quaisquer detalhes observamos atentamente, fiquei surpreendido com a energia positiva e a união de todos os corredores. Na hora da Largada, partir anestesiado pela euforia e com a certeza que tinha encontrado “MEU MUNDO”. Na chegada tive mais intensidade nessa certeza, fiquei entre os 30 primeiros colocados e entre os 10 em minha categoria, com um tempo de 22″, até tive direito a Batedor (rs rs rs) e tudo fotografado. AMOR À PRIMEIRA VISTA!!

            Assisti a cerimônia de entrega de troféus e presenciei alguns atletas do grupo Hapvida, fui até um professor e perguntei como fazia para entrar nesse grupo, ele perguntou meu tempo e após eu falar, ele me convidou a fazer a inscrição pelo site e procurar um Centro de Treinamento mais perto de minha residência. Assim o fiz e fiquei nesse grupo por quase 15 messes, conseguindo alguns pódios, destaques para o 2º lugar geral do percurso ligth da Ultra Trail Chapada e 3º lugar na Corrida Tiradentes, nos anos de 2017, e baixar meu tempo, nos 5kms, para 20″ oficial e 19″ em treino.

            A idéia da Maratona! Inevitável, mais cedo ou mais tarde todo corredores sonha em correr os 42,195 km, comigo não seria diferente, após um ano (2018) repleto de lesões, que me mostraram que sou forte e resiliente, projetei que em 2019 seria Maratonista. Com esse pensamento fixo na cabeça, fui em busca de uma assessoria de corrida e profissionais que pudessem me ajuda nesse SONHO.

            Só quem já treinou para uma Maratona sabe o quão é árduo o processo, iniciei com o PROJETO VERÂO da Tuchê Runners Assessoria, um mês de trabalho com propriocepção na areia da praia, através de circuitos funcionais. Depois, fizemos três semanas de CrossFit para fortalecimento e seguimos para os treinos específicos, aumentando o volume de treino gradativamente, como tem que ser! Perdi algumas semanas de treino, com conjuntivite, esporão calcâneo e uma suspeita de dengue uma semana antes da prova.

            ALFIM, MARATONISTA! Dia 15 de setembro de 2019 ficará marcado na memória como o dia em que descobri o limite e a força do meu corpo, passou um filme de tudo que descrevi, desde o inicio na corrida, passando pelos dias tristes de lesões, até a memorável prova. Todos os quilômetros eu pensava, como Deus foi bom o tempo todo comigo, colocou pessoas como Tiana Coutinho, Nutricionista que, através de uma parceria, me acompanhou e traçou todas as metas alimentares do antes, durante e depois da prova; Luiz Quintana (BoyNerds Representações) que me apresentou os tênis das 361; o Fisioterapeuta Alesson Oliveira que tratou minhas lesões; Emanuela Rocha do FepSaúde/Pilates fortalecendo os músculos e tendões com nomes estranhos, iliopsoas, isquiotibiais, etc; e, por fim, o mais importante apoio de minha  esposa/ amiga/ companheira que, diariamente, acreditou nesse sonho e me fortaleceu para que fosse realizado.

            Quando chegou nos 40kms e só restavam os 2kms e 195 metros, foi o momento que olhei para o relógio e percebi que dava para entrar no Ranking Nacional de Maratonista da Revista Contra-Relógio, daí já sabe, foi só #naopensesocorra, a felicidade foi se aproximando a cada segundo que avistava a linha de chegada, as pessoas gritando meu nome (basta uma pessoa gritar que todos acompanham) e aplaudindo, nessa hora o cansaço, as dores, as cãibras desaparecem como mágica, Cheguei Chegando!! (como se fala em Salvador) esse momento foi registrado em vídeo e vocês podem ver no meu Instagram: @brunellerunner. Alfim, fica o breve relato de um Maratonista do Ranking Nacional, NUNCA DEIXE DE SONHAR, por mais difícil que seja seu sonho, lute, tenha foco, persevere, definas suas metas e não pare ate conseguir!!!

Mario Brunelle

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.