Minha história com a corrida – Carlos Campelo

WhatsApp Image 2019-10-09 at 17.16.27

Um dia fui realizar um sonho que tinha e era usar um sapato com cadarço, isso mesmo, era um desejo que tinha.

Por fim consegui achar o sapato ideal e muito feliz fui para minha casa super feliz para usar o sapato. O que eu não imaginei foi o trabalho que tive para usar o sapato.

Trabalho???

Sim, eu pesava 94 kg e tinha uma barriga enorme, muito enorme, e ela prendia em minhas pernas e não deixava eu alcançar os cadarços. Perdia o fôlego e tinha o maior trabalho para usá-lo.

Foi quando decidi praticar algum esporte e escolhi o tênis, pois achava que era um esporte “mais fácil” para eu praticar. Que engano, pois, ao começar a trocação de bola com o professor e quando eu consegui devolver a primeira bolinha ele devolveu no outro lado da quadra. Quem disse que eu conseguia chegar na bola?

O professor de tênis nesta época me falava muito de corrida, que ele ia correndo para academia e que corria 10 km. Eu ficava somente pensando, que esporte chato é esta tal corrida.

Mas para atende-lo comecei a fazer esteira na academia, comecei fazendo 500 metros sem parar e aos poucos fui aumentando a distância e percebi que comecei a chegar mais inteiros na trocação da bolinha de tênis com o professor até o dia que fui convidado para participar de uma corrida.

Mesmo com aquela crença sobre as corridas e considerando que ainda era algo que nunca tinha feito, ou seja, uma crença limitante e totalmente desconhecida.

Participei da corrida, era de 5 km e terminei com 44 minutos, e quando passei no pórtico de chegada tive uma sensação espetacular, uma alegria sem igual que ao terminar eu queria senti-la novamente. Naquela semana já me inscrevi para a minha segunda corrida.

Era uma corrida nacional e tinha uma excelente estrutura, estava todo motivado para a segunda participação em corridas e não é que tive a mesma sensação da primeira corrida ao cruzar a linha de chegada. E ainda tinha melhorado meu tempo. A felicidade estava estampada e minha crença que corrida era chata, que eu não daria conta, era tudo desculpas.

Comecei a treinar corrida com mais frequência e para isso tive que para com o tênis, na época tinha 47 anos e estava com 94Kg.

Minhas metas começaram a ficar mais desafiadoras e até o momento já participei de 27 meia-maratonas e 3 maratonas (Berlim, Chicago e Londres), também estou inscrito nas outras 3 Major Marathons (Nova Iorque, Toquio e Boston) sendo que nesta última receberei a mandala six star.

Algo importante para falar é que estou com 53 anos e 76Kg melhores distribuídos e com 11% de massa gorda e pensando melhor, isso não é o mais importante, o mais mesmo é saber que nunca é tarde para começar algo e mudar um hábito, principalmente em mudarmos crenças limitantes para crenças que nos potencializam e nos levam a patamares melhores em nossa vida pessoal, profissional e espiritual.

Eu me chamo Carlos Campelo e sou conhecido como Camps e meu perfil no Instagram é @run.camps e atuo como NeuroCoach para alta performance.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.