Como evitar a dor na atividade física – Thiago Scarelli

lesao-do-osso-da-canela-da-corrida-sindrome-de-splint_41350-131 (1)

O movimento faz parte de todas as fases da vida – desde crianças adquirimos repertório motor por meio de experiências esportivas, brincadeiras, atividades do cotidiano etc. Ou seja, quanto mais idade ganhamos, mais experiência e prática temos, e mais natural deveria ser o movimentar-se. Mas nem sempre isso acontece.

Nas atividades esportivas, o movimento é a maior causa de lesões musculoesqueléticas. Quando executado de maneira incorreta, ele gera sobrecargas em uma determinada estrutura do corpo, ocasionando, antes de mais nada, algum tipo de dor. “É muito comum, por exemplo, alguém que começa a praticar corrida reclamar de dores na canela ou no joelho – e, na maioria das vezes, elas estão relacionadas à postura e à maneira como aquela pessoa realiza os movimentos”, explica o fisioterapeuta Thiago Otávio Scarelli.

Dor é algo que incomoda todo mundo e interfere diretamente nas nossas ações do dia a dia. Ao senti-la acabamos nos limitando ou retraindo – o que pode piorar ainda mais o movimento e levando a lesões agudas ou até mesmo crônicas. Muitas vezes, ela é tão intensa que nos priva de seguir com os treinos e impede determinados movimentos.

O que fazer então? Seria melhor não fazer atividade física alguma, e assim evitar o surgimento de dores? Não, uma vez que sabemos de todos os imensos benefícios que a atividade e o exercício físico promovem. O recomendado é prestar atenção na maneira como se executa cada movimento e cuidar desde o início para evitar que as dores surjam.

“Um dos caminhos para isso é passar por uma avaliação do gesto motor, principalmente aqueles indivíduos mais propensos à dor durante a prática esportiva”, diz Thiago. “Um fisioterapeuta especializado em reeducação funcional será capaz de identificar qual falha no movimento pode estar gerando a referida dor, e consequentemente tratar e melhorar esse padrão.” Este acompanhamento também é recomendado para atletas que buscam a prevenção de lesões, a fim de prolongar sua vida saudável, e para quem quer melhorar a performance, uma vez que o movimento correto economiza energia.

“A avaliação do gesto é o primeiro passo para melhorar o padrão motor a fim de que se consiga seguir movimentando sem dor, com segurança e menor gasto energético”, diz o fisioterapeuta. “É importante dizer também que a dor, em alguns casos, é sinal de algo mais grave, como uma lesão. Por isso é tão importante buscar um especialista, sempre que ela aparece.”
Colunistas

Dr. Thiago Otávio Scarelli
Fisioterapeuta
CREFITO-3 / 248634-F

1 comentário Adicione o seu

  1. Joyce Cassimiro Araújo disse:

    Tive uma lesão há 7 anos atrás na coxa. Na época não procurei ajuda por falta de informação e hoje sinto dor dependendo do movimento que faço. É muito importante procurar orientação e ajuda de um profissional qualificado para não se machucar e ou se curar de forma adequada. Muito bom o texto.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.